Brotéria
Brotéria #12
A Zona de Interesse
A abrir, o espectador é confrontado com dois pesados minutos de ecrã a negro. Na banda sonora a música agreste do compositor britânico Mica Levi que no desenrolar do filme se revelará essencial, a par dos restantes elementos da banda sonora. Porém, ainda...
ver [+]
Brotéria #11
UMA TRAMA DIVINA. JESUS EM CONTRACAMPO, de Antonio Spadaro SJ
Uma análise do subtítulo da obra pode constituir uma boa porta para nela adentrarmos: controcampo (Gesù in controcampo), transposto para português como “contracampo”, é uma técnica cinematográfica mais habitualmente traduzida como “contraplano”,...
ver [+]
Brotéria #10
Agostinho de Hipona, Sermões II – Os Evangelhos
O SNL prossegue a publicação dos Sermões de Santo Agostinho, reunindo agora, neste 2.º volume, os 128 sermões dedicados aos quatro Evangelhos e ordenados segundo a sequência do texto bíblico. Trata-se de um trabalho que merece ser destacado, no relativo...
ver [+]
Brotéria #9
Vita Prima. Santo António em Portugal
O Museu da Cidade e a EGEAC em boa hora se juntaram para nos proporcionar esta mostra, que se centra no período em que S. António, nome próprio por que ficou conhecido, nasceu e viveu em Lisboa. Também assim se faz jus a todos quantos estranham a designação de S.
ver [+]
Brotéria #8
Terra Queimada, de Jonathan Crary
Jonathan Crary é um notável crítico de arte, académico e ensaísta norte-americano. Embora o autor não esconda, desde logo, a sua simpatia pelo regime soviético, é bom que o seu lugar seja numa sociedade capitalista que, apesar de tudo, é livre e permitiu...
ver [+]
Brotéria #7
A Vida de Maria, de Rainer Maria Rilke
Publicada em 1913, pela Editora Insel, em Leipzig, a Vida de Maria do poeta Rainer Maria Rilke não é tanto um livro de poemas quanto um livro de ícones, de imagens não de ver, mas de tocar, de entrar-se nelas e de se deixar atravessar por elas –...
ver [+]
Brotéria #6
Onde descanso o olhar, escrever um ícone
A madeira, coberta de tela e gesso, é o berço. As tintas, feitas através de pigmentos naturais extraídos de diferentes tipos de terras, de plantas e de pedras, vão-se transformando e elaborando ao longo de todo o processo da escrita do Ícone. Misturando...
ver [+]
Brotéria #5
A POESIA
Um amigo que também escreve poesia, perguntou-me: “Não sentes um certo pudor em dizer que és poeta?” Entendi o que queria dizer. A minha primeira formação foi em artes plásticas e também eu, apesar de trabalhar todos os dias e fazer regularmente...
ver [+]
Brotéria #4
Uma Brotéria especial, a propósito da juventude
No contexto das Jornadas Mundiais deste ano, a Brotéria quis publicar um número a propósito da juventude, que contou com o apoio da Fundação Eugénio de Almeida. Importa dizer que o uso desta locução é intencional. Pareceu-nos que dizer que esta edição...
ver [+]
Brotéria #3
Do fundo do cálice
Do fundo do cálice, da autoria de Joaquim Félix de Carvalho, publicado, em março de 2022, pela UCP, é uma reflexão inspiradora em torno da conceção e criação de dois cálices esculpidos em prata dourada (um de 2012 e outro de 2014), destinados a um espaço...
ver [+]
Brotéria #2
Os abusos sexuais e a gestão de crise
Mais ou menos sofisticadas, as regras sobre como lidar com crises têm de ser adaptáveis a situações de natureza diversa, tanto mais complexas quanto à necessidade de enfrentar os factos se acrescenta a urgência de lidar com percepções. Mas há preceitos...
ver [+]
Brotéria #1
É de misericórdia que se trata
A verdade é que, desde o passado Maio de 2013 até ao presente Março deste ano de 2023, a bússola do Papa Francisco tem sido a mesma e a sua rota, a mesmíssima. Sair. Cuidar. Evangelizar sempre segundo o cânone da doutrina social da Igreja. E se Francisco...
ver [+]
Anterior    1      Próximo
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES