‘Evangelii Gaudium’
‘Evangelii Gaudium’ (nº 275 a 288) – Capítulo V
A ação misteriosa do Ressuscitado e do seu Espírito
A terminar este quinto e último capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, o Papa Francisco recorda que há algumas pessoas que não se dedicam à missão porque “creem que nada pode mudar e assim, segundo elas, é inútil esforçar-se.
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 268 a 274) – Capítulo V
O prazer espiritual de ser povo
Na continuação deste último capítulo, o quinto, da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, subordinado ao tema ‘Evangelizadores com Espírito’, o Papa Francisco recorda que a Palavra de Deus “convida-nos a reconhecer...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 259 a 267) – Capítulo V
Evangelizadores com Espírito
Ao iniciar este quinto e último capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’ , o Papa Francisco começa por explicar o significado do título dado a esta ultima parte da exortação. “Evangelizadores com espírito quer dizer...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 238 a 258) – Capítulo IV
O diálogo social como contribuição para a paz
Quase no fim deste quarto capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, o Papa Francisco, ao refletir sobre a dimensão social da evangelização, sublinha que a evangelização “implica também um caminho um caminho de diálogo”...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 217 a 237) – Capítulo IV
O Bem Comum e a Paz Social
Ainda neste quarto capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, Francisco detém-se sobre o “fruto da paz”. “A paz social não pode ser entendida como irenismo ou como mera ausência de violência obtida pela imposição...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 202 a 216) – Capítulo IV
Economia e distribuição dos rendimentos
O tema da pobreza tem sido desde o início do pontificado do Papa Francisco uma constante na sua preocupação e, também, na Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’ o Papa manifesta essa sensibilidade considerando que “a necessidade...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 193 a 201) – Capítulo IV
Fidelidade ao Evangelho, para não correr em vão
Neste quarto capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, o Papa Francisco acentua a atitude da misericórdia na vida do cristão, ouvindo o “clamor dos pobres”, reconhecendo o outro, com “os gestos de Jesus”.
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 186 a 192) – Capítulo IV
A inclusão social dos pobres
Retomando a síntese que temos vindo a apresentar sobre a Exortação apostólica ‘A Alegria do Evangelho’ detemo-nos, agora, num aspecto que tem sido muito querido do Papa Francisco, desde o início do seu pontificado: a atenção aos pobres e marginalizados.
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 176 a 185) – Capítulo IV
A dimensão social da evangelização
“Evangelizar é tornar o Reino de Deus presente no mundo”. Com esta breve definição o Papa Francisco inicia o quarto capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, debruçando-se, agora, numa dimensão mais social. “Desejo...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 169 a 175) – Capítulo III
O acompanhamento pessoal dos processos de crescimento
Quase a terminar este terceiro capítulo da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, o Papa Francisco manifesta a sua preocupação pelo acompanhamento pessoal, considerando que “a Igreja tem necessidade de um olhar solidário para...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 160 a 168) – Capítulo III
Uma evangelização para o aprofundamento do querigma
Na continuidade deste terceiro capítulo da Exortação Apostólica ‘Evangelii Gaudium’ (‘A Alegria do Evangelho’), o Papa Francisco debruça-se sobre a realidade do primeiro anúncio, designado por querigma, considerando que este “deve...
ver [+]
‘Evangelii Gaudium’ (nº 145 a 159) – Capítulo III
A preparação da pregação
Ao continuar este capítulo da Exortação Apostólica ‘Evangelii Gaudium’ que dedica ao ‘Anúncio do Evangelho’, o Papa Francisco sublinha a preparação da pregação como “uma tarefa importante”, considerando, por isso, que...
ver [+]
Anterior    1   2   3      Próximo
A OPINIÃO DE
Tony Neves
Deixei Cabo Verde, terra da ‘morabeza’, já cheio da ‘sodade’ que tão bem nos cantava Cesária Évora.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Talvez a mais surpreendente iniciativa do pontificado do Papa Francisco (onde as surpresas abundam)...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Segundo a Conferência Episcopal Portuguesa, ninguém pode ser obrigado a comungar na mão, nem proibido de comungar na boca.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES