Lisboa |
Em Mafra
Cardeal Tolentino preside a coroação pontifícia
<<
1/
>>
Imagem

O Papa Francisco nomeou D. José Tolentino de Mendonça, prefeito do Dicastério para a Cultura e Educação, como enviado especial para a coroação canónica de carácter pontifício da imagem de Nossa Senhora da Soledade, que se venera na Real Basílica de Mafra. O cardeal português vai presidir às vésperas solenes ao final da tarde do dia 16 de setembro, sábado, e, na manhã do dia seguinte, à Missa da coroação pontifícia.

Esta será a terceira imagem em Portugal a receber o privilégio de ser coroada em nome e com a autoridade do Papa, tendo sido as duas anteriores Nossa Senhora do Sameiro, em Braga, em 1904, e Nossa Senhora de Fátima, em 1946. “Esta concessão trata-se do reconhecimento, por parte da Santa Sé, da devoção à Santíssima Virgem presente na veneranda imagem da Soledade da Basílica de Mafra, com o propósito de estender a todo o orbe católico, a importância deste título mariano e o seu culto. Por esta via fortalece-se a piedade cristã nas suas mais diversas expressões, tratando-se a Basílica de Mafra, parte integrante do sítio cultural designado Real Edifício de Mafra, classificado como Património Mundial pela UNESCO”, assinala um comunicado da Real e Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento de Mafra. Para o juiz desta irmandade, Francisco Simões do Paço, esta concessão “constitui um renovado incentivo no incremento do culto da Santíssima Virgem Maria, a quem a Basílica de Mafra foi dedicada em 1730”.

As cerimónias religiosas vão encerrar o programa do IV Fórum Pan-Europeu de Irmandades, que decorre naquele fim-de-semana e pela primeira vez se realiza em Portugal, e que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República, do Dicastério para a Evangelização, do Conselho das Conferências Episcopais Europeias, e o apoio da Câmara Municipal de Mafra, da Escola das Armas e do Palácio Nacional de Mafra.

A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES