Papa |
No quarto Domingo de julho
Papa anuncia Dia Mundial dos Avós e dos Idosos
<<
1/
>>
Imagem

O Papa decidiu estabelecer, para toda a Igreja, o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. No final do Angelus deste Domingo, 31 de janeiro, Francisco fixou a celebração desta jornada mundial para o quarto Domingo de julho, data próxima do dia de São Joaquim e Sant’ Ana (26 de julho), os avós de Jesus.

Referindo-se à festa da Apresentação do Menino Jesus no templo, que a Igreja assinala a 2 de fevereiro, e ao episódio evangélico em que a fé dos idosos Simeão e Ana os levou a identificar naquele menino o filho de Deus, Francisco afirmou que “o Espírito Santo suscita ainda hoje, nos idosos, pensamentos e palavras de sabedoria. A sua voz é preciosa porque canta louvores a Deus e guarda as raízes dos povos”.

“Os idosos recordam a todos que a velhice é um dom e que os avós são o elo de ligação entre as várias gerações, para transmitir aos jovens a experiência de vida e de fé”, disse Francisco, lamentando: “Os avós são muitas vezes esquecidos”.

Neste contexto, o Santo Padre deixou um pedido e fez um anúncio: “Não esqueçamos esta riqueza de guardar as raízes e de as transmitir. Por esta razão, decidi instituir o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, para o quarto Domingo de julho, perto do dia de São Joaquim e Sant’ Ana, os avós de Jesus”. “É importante que os avós encontrem os netos e que os netos se encontrem com os avós”, rematou.

 

“Pastoral dos idosos é uma prioridade”

Após este anúncio feito pelo Papa, o Vaticano adiantou alguns detalhes sobre esta celebração. O prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, cardeal Farrell, salienta, num comunicado, que esta decisão do Papa “é o primeiro fruto do Ano da Família Amoris Laetitia” e que “a pastoral dos idosos é uma prioridade inadiável para todas as comunidades cristãs”.

O cardeal recordou a organização de um primeiro congresso internacional para a pastoral dos idosos e disse: “A partir de hoje nos sentimos ainda mais comprometidos em trabalhar para remover a cultura do descartável e valorizar os carismas dos avós e dos idosos”.

Na agenda da Santa Sé fica já assinalado que Francisco “presidirá à Missa vespertina do Domingo, 25 de julho, compativelmente com a situação da saúde, na Basílica de São Pedro”. O dicastério para os Leigos, a Família e a Vida convida paróquias e dioceses de todo o mundo a encontrar formas adequadas ao seu próprio contexto pastoral para celebrar esta jornada a nível local.

A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES