3 DICAS |
‘3 DICAS’ - Catequese
“Catequese conseguiu criar novas maneiras de estar e se fazer presente na vida das pessoas”
<<
1/
>>
Imagem
Video

O diretor do Sector da Catequese do Patriarcado de Lisboa revelou que, na próxima semana, vai ter início uma nova fase da catequese em Portugal. O anúncio foi feito na estreia do programa ‘3 DICAS’, promovido pelo Jornal VOZ DA VERDADE. Desta forma, no programa Ecclesia, o espaço da Igreja Católica em ‘A Fé dos Homens’, na RTP2, “os adolescentes terão um programa ligado ao projeto ‘Say Yes’, de cerca de 20 minutos”, anunciou o padre Tiago Neto. Os conteúdos são da responsabilidade do Secretariado Nacional da Educação Cristã e do Sector da Catequese do Patriarcado de Lisboa, sendo que a gravação, edição e emissão é da responsabilidade da Ecclesia.

Para a catequese da infância, este sacerdote referiu que, “no canal YouTube do Educris [Secretariado Nacional da Educação Cristã], haverá um catequista que acompanhará as crianças do 1.º ao 6.º ano, com uma catequese diária, de 15 minutos, às 18h30: na segunda-feira, haverá catequese para o 1.º ano, na terça-feira, para o 2.º, na quarta-feira, para o 3.º e assim, até sábado. Será um complemento à catequese que os catequistas podem fazer com os seus grupos, através dos meios que já estão a utilizar”, explicou o sacerdote, durante o programa, emitido às 15h00 desta quarta-feira, 15 de abril, em direto no Facebook e também no YouTube do jornal e do Patriarcado.

Nesta emissão número 1, ao fazer um primeiro balanço deste tempo de catequese à distância, o padre Tiago refere que este tem sido “um tempo de busca, de procura”, e assumiu que os catequistas foram “apanhados de surpresa” perante esta situação. No entanto, “depois do embate inicial”, ressalvou, estes agentes procuraram “novas formas de contactar com as crianças e os adolescentes” e “nota-se muita criatividade” nas iniciativas realizadas “a nível paroquial”. Em termos diocesanos, o Sector da Catequese foi dando “algumas pistas” aos catequistas, sobretudo para “cultivar a vivência da Páscoa, e dos tempos fortes da liturgia, em ambiente familiar”.

Para o sacerdote, este tempo de isolamento social fez com que a catequese ganhasse “capacidade de adaptação a uma realidade nova”.  “Muitas vezes diz-se que a catequese não consegue transformar-se, mas, face a esta emergência, a catequese conseguiu criar novas maneiras de estar e se fazer presente na vida das pessoas. É um grande benefício deste tempo que estamos a viver”, apontou.

Na primeira semana da quarentena, e de forma a que a catequese continuasse a sua missão, o Patriarcado de Lisboa, através deste departamento, “iniciou a ‘Catequese em casa’, um conjunto de cinco catequeses, que passou na televisão, no programa Ecclesia”, da RTP 2, e que “ajudaram as crianças e as famílias a interpretar o tempo que vivemos”. Terminada esta fase inicial, “na próxima semana vai ter início a segunda fase da ‘Catequese em casa’”, sublinhou.

Segundo o padre Tiago Neto, “houve a preocupação de não encher as pessoas com muitas propostas extra”. “A catequese tem um programa e um plano formativo e é bom que haja continuidade naquilo que é o processo de formação das crianças e adolescentes”, destacou o responsável diocesano da catequese, reforçando que “o mais útil é ajudar os catequistas a seguir o plano de cada catecismo, para dar mais consistência na forma de catequizar”.

 

“Ser criativos e inovar nas atividades”

Catequista na Paróquia do Parque das Nações, Carolina Ribeiro participou também no programa ‘3 DICAS’ e garantiu que a aceitação das crianças e adolescentes aos novos métodos de catequese “está a ser muito boa”. Catequista do projeto ‘Say Yes’, maioritariamente com adolescentes do 7.º ano, mas também do 8.º, Carolina referiu que, nesta paróquia da cidade, a catequese tem sido dada “semanalmente, via uma plataforma digital”. “Todos podemos interagir, com videochamada, podemos ver as reações deles, durante a catequese”, partilhou. Segundo observou, “as novas gerações estão muito habituadas” a esta nova forma de catequese online – “alguns, até já têm aulas assim”, frisou –, o que levou “a uma aceitação fácil”. Perante problemas técnicos, “todos se têm ajudado”, garantiu. “Tem havido muita entreajuda”, reforçou, salientando que a frequência à catequese online tem sido alta. “Têm aparecido praticamente todos”, assegurou.

Sobre o relacionamento do catequista com a família, neste tempo de isolamento, Carolina referiu que tem procurado “interagir mais com as famílias”, para sensibilizar à participação “nas celebrações da paróquia” que são transmitidas na internet. “Quarentena não significa deixar de assistir à Eucaristia”, observou esta catequista, destacando ainda o “envio de sugestão de filmes cristãos” para todos verem. No âmbito do projeto ‘Say Yes’, a ideia é que os adolescentes “se tornem mais pró-ativos e protagonistas na sua fé”. “Tentamos que eles cheguem às famílias”, apontou, lembrando ainda que este é “um tempo complicado, em que os pais têm mais trabalho” e os jovens “têm um papel importante” e devem também “ter mais paciência com os irmãos”. “No fundo, temos procurado manter contacto”, assinalou.

Sobre a preparação da catequese, Carolina Ribeiro sublinhou a necessidade de “cativar a atenção”. “Não é o mesmo estar na sala ou numa plataforma digital, mas procuramos ser criativos e inovar nas atividades, não fazendo exposições muito longas”, referiu. Ao mesmo tempo, sublinhou esta catequista do Parque das Nações, “tem sido bastante importante” poder “falar individualmente com cada um”.

 

Como chegar às crianças sem internet

E nos casos em que as crianças não têm acesso à internet? De que forma é dada a catequese? Carlos Campos, catequista da Paróquia de Camarate, destacou, neste primeiro ‘3 DICAS’, que “o principal meio é o telefone”, o “contacto mais pessoal”. Residente em Mafra, mas paroquiano em Camarate, Carlos revelou que no início da pandemia “houve a preocupação de ligar a cada um” dos catequizandos. “No caso dos mais pequenos, ligámos aos pais, mas a ideia era perceber como estavam, dar uma palavra amiga e de presença”, frisou, destacando também o projeto ‘Despertar’, desenvolvido pelos padres e irmãos Combonianos que estão nesta paróquia da Vigararia de Sacavém. “É um projeto de orientação escolar às crianças desfavorecidas, dando-lhes apoio, que agora, com a contenção social, quis ir mais além e tem feito ponte entre as escolas e as crianças, porque os professores queixavam-se que não conseguiam chegar a todos”, conta, lembrando que “estes voluntários assumem depois a presença de Cristo e da Igreja na vida delas”.

Catequista há 20 anos, Carlos Campos revelou ainda qual a maior aprendizagem que tem retido deste tempo de pandemia: “Nos últimos anos, a formação de catequistas e a orientação do Patriarcado tem sido a de que a catequese seja, cada vez mais, um encontro com Cristo e não um debitar de matéria e conteúdos dogmáticos. O próprio Papa Francisco tem dito que a catequese tem de ser cada vez menos escolar e mais catecumenal. Por incrível que pareça, esta situação permitiu isto mesmo e temos aprendido esta dimensão. Ao ligarmos a cada um deles individualmente e perguntar como estão, tornamo-nos nessa altura encontro com Cristo, encontro com eles”. Neste sentido, reforçou, “perdeu-se a dimensão comunitária de encontro da catequese, mas ganhou-se outra, a de sentir a catequese como encontro pessoal com Cristo”, terminou.

 

“O grupo está todo a aceitar bem e a participar”

Além de catequistas, o novo programa semanal do Jornal VOZ DA VERDADE, ‘3 DICAS’, contou com a participação de uma adolescente, Gabriela Pastilha, do 7.º ano da catequese da Paróquia do Parque das Nações, que durante a emissão garantiu que a catequese em casa tem proporcionado “uma experiência nova”. “Eu nunca tinha vivido nada assim, mas tem sido bom para nós e para toda a gente. Como temos muito tempo livre, ocupamos o tempo e é bom para não nos esquecemos que temos de estar com Jesus”, frisou.

Gabriela explicou que o seu grupo de catequese se encontra na plataforma Zoom, às 19h00 de quinta-feira, “tal como acontecia antes”, e “o grupo está todo a aceitar bem e a participar”. “Gostamos de estar ali e conversar uns com os outros. É bom”, assegurou.

Questionada sobre o que já ganhou com esta experiência nova, esta adolescente referiu que a catequese online a faz “pensar mais um pouco”. “Antes, quando tínhamos catequese na sala, todos juntos, se calhar não estávamos tão interessados… aqui, com a catequese online, fez-nos participar mais e gostar mais. A mim fez-me pensar que estarmos juntos é melhor do que estarmos separados uns dos outros”, respondeu Gabriela Pastilha, adolescente do 7.º ano da catequese da Paróquia do Parque das Nações.

 

As ‘3 DICAS’

Em cada episódio do ‘3 DICAS’, um dos convidados deixa três dicas para a vivência deste tempo. No primeiro programa, coube ao padre Tiago Neto esta tarefa. O sacerdote começou por referir que a escolha destas sugestões pertenceu aos quatro convidados da primeira emissão do ‘3 DICAS’. Depois, sugeriu:

- 1.ª DICA: “Acompanhar, com criatividade evangélica, as pessoas, as famílias, as crianças, os adolescentes, tanto naquilo que é o interesse pela sua vida pessoal e as necessidades que vão tendo, como acompanhar a forma como as pessoas vão vivendo e interpretando esta situação à luz da fé.”

- 2.ª DICA: “Aproveitar o recurso da ‘Catequese em nossa casa’ como algo complementar às iniciativas que os catequistas vão tendo. É um recurso disponível a todos, particularmente a quem tem internet.”

- 3.ª DICA: “Para os catequistas, cultivar a sua formação e a sua espiritualidade, particularmente na forma de ser grupo. Que os catequistas se reúnam e vão procurando também ler mais, rezar mais. É uma oportunidade que este tempo tem, que é um grande ponto de interrogação, mas que, à luz da fé, tem caminho e tem pistas de sonhar um tempo novo.”

 

Próximo ‘3 DICAS’

Conduzido pelo diretor do Jornal VOZ DA VERDADE, padre Nuno Rosário Fernandes, o programa ‘3 DICAS’ regressa na próxima quarta-feira, nos mesmos locais, mas num horário diferente: 14h30. O tema em conversa será divulgado brevemente. Até lá, pode acompanhar as informações da Igreja de Lisboa através do site do Jornal VOZ DA VERDADE, em www.vozdaverdade.org.

 

 

Notícia corrigida a 16/04/2020, com a indicação do espaço televisivo que se destina à transmissão dos conteúdos relacionados com o projeto ‘Say Yes’ e com novo horário para o próximo ‘3 DICAS’.

texto por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES