Cáritas de Lisboa |
Semana Nacional Cáritas
Juntos numa só Família Humana
<<
1/
>>
Imagem

Paróquia de São Tiago de Camarate (Loures) acolhe Semana Nacional Cáritas (17-24 Março) com programa construído em conjunto com a Cáritas Diocesana de Lisboa.

Cáritas poder-se-ia dizer “todo-o-terreno”. Se a Igreja não existe sem a Cáritas, como o refere veemente o Papa Francisco, também a Caridade não existe senão for detetada, encontrada no terreno, mesmo muito antes das catástrofes se darem ou das dificuldades se sentirem. E se no terreno a Cáritas está de forma incondicional para responder prontamente ao inesperado e corrente, então será também no terreno que a devemos ouvir falar de si, não do que faz, pois esta deverá ser boa-notícia-visível por si mesma, mas de como esta poderá responder ainda mais e melhor, com maior prontidão e eficiência, se sobretudo comunidades paroquiais, institutos e organizações da Igreja a sustentarem com ajudas, que podem ir do dinheiro a bens e serviços.

A Cáritas Diocesana de Lisboa abre a cortina da sua Semana Nacional em São Tiago de Camarate (Loures), depois de São Romão de Carnaxide (2017) e Alcobaça (2018). O sonho de uma só fraternidade, de uma única família humana, trazido para a rua pelo pontificado do Papa Francisco, tem sido uma central convicção e constante insistência no agir da Cáritas em Portugal destes últimos anos. Num território fortemente marcado pela diversidade de povos e culturas, a Cáritas de Lisboa defende e celebra em Camarate a singularidade da família humana na diversidade de proveniências, culturas, linguagens, crenças, artes e talentos, tão manifestos nos bairros que compõem atualmente a freguesia de Camarate.

São inúmeras as necessidades: a precariedade das habitações, o desempego, a insegurança, a doença, as dependências, a fome, a hipoteca do presente-futuro. A angariação de algum dinheiro, de alimentos e roupa, como parte do programa, não resolverão certamente o desespero de ninguém, mas desejam mesmo assim servir de exemplo e estimular a solidariedade local. A ninguém deve faltar o necessário - o acesso a medicamentos, por exemplo, sem os quais a saúde pode ser ainda mais frágil.

O valor incontornável do encontro, o da celebração do perdão e da festa, quando se está há tanto de costas voltadas, quando o peso da história, da cor e do preconceito nos afastam uns dos outros, são experiências que a Cáritas não pode deixar de proporcionar e promover, e não só entre os adultos mas entre os mais jovens, pois serão estes a conseguir certamente uma maior transformação e coesão social no futuro.

Levá-los, levar os mais novos nas escolas, a dar-se conta de como o bem que acontece à nossa volta é a derradeira causa de um equilíbrio a que assistimos diariamente, e do qual fazemos parte, e que só a sua prática, no nosso dia-a-dia, o pode garantir e sustentar, serve também de mobilização e convocatória a ser-se Embaixador do Bem, da caridade, da justiça, do perdão e da paz.

 

Programa da Semana Nacional CDL: www.caritaslisboa.pt

 

__________________

“Esta foi para nós uma bela experiência de intercâmbio e promoção da caridade. Sentimo-nos igreja em saída, ao serviço dos mais pobres com todas as pessoas.”

(Pe Luciano Vieira, pároco de São Romão de Carnaxide, a propósito da Semana Nacional Cáritas em 2017)

 

__________________


Cáritas: Fé em ação

 

Mundo

A primeira Cáritas foi fundada na Alemanha em 1897 pelo sacerdote Lorenz Werthmann. Outras se lhe sucederam noutros países. No séc. XX, foi através do empenho de Giovanni Battista Montini (que viria a ser mais tarde Papa Paulo VI), que a ideia de uma confederação de todas as Cáritas ganhou corpo. A Caritas Internationalis, como hoje é conhecida, foi oficialmente reconhecida em 1954, e tem hoje mais de 160 Cáritas associadas.

Inspirada pela Sagradas Escrituras, Doutrina Social da Igreja, experiências e esperanças de quem está desprotegido, vulnerável e pobre, a Cáritas é hoje uma das maiores agências de ajuda humanitária e de desenvolvimento integral dos povos no mundo.

Está em todas as regiões da terra, na África, na Ásia, na Europa, na América Latina, na África do Norte e Medio Oriente, na América do Norte e na Oceânia. É sua missão o serviço aos pobres, a promoção da Caridade e Justiça, pois como afirma o Papa Francisco, “A Igreja sem caridade não existe”.

 

Portugal

A Cáritas surge em Portugal em 1945 com o nome de “União de Caridade Portuguesa – Caritas”. Desta nasceria, em 1966, a Comissão Diocesana de Lisboa e outras que em 1976 deixavam de ser Comissões para se chamarem Cáritas Diocesanas do Continente e das ilhas. Já com outro nome, Caritas Portuguesa, a União passaria a ser a Federação de todas as Caritas Diocesanas. Hoje, as Cáritas Diocesanas em Portugal são 20, 21 com a Cáritas Portuguesa.

 

Peditório Anual na Diocese de Lisboa

·         90% revertem a favor das paróquias aderentes, para pagamento da aquisição de medicamentos;

·         10% revertem a favor da Cáritas Portuguesa.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES