Uma semana com... um padre |
Padre Ricardo Ferreira: o antes e o depois da ordenação
<<
1/
>>
Imagem
A segunda semana do blog "Uma Semana com… um padre" reservou uma nova surpresa... Não foi um padre novo a partilhar o seu dia; foi antes um novo padre: Ricardo Ferreira, ordenado a 28 de Junho último.

 

Quem não tem curiosidade de saber o que sente um padre que celebra a sua primeira missa? Quem não quer saber o que é a emoção de entrar numa Igreja e ser chamado pela primeira vez padre Ricardo?

Segunda-feira: "Este é o meu primeiro dia de padre!", escreveu o padre Ricardo Ferreira. "Depois de um dia tão intenso como o de ontem [dia da ordenação sacerdotal], decidi esta manhã, deixar-vos umas pequenas linhas acerca do dia de ontem. Acordei um pouco mais tarde que o habitual… era para estar fresquinho, para o dia que ia ser longo. Depois de almoço lá parti em direcção a Lisboa, rumo ao Largo de S. Paulo, local onde iriam decorrer as ordenações. O tempo antes da celebração, deu para cumprimentar algumas das pessoas conhecidas que fui encontrando, familiares, amigos, padres, seminaristas… Nesses cumprimentos, toda a gente perguntava: ‘nervoso?’, mas eu ao chegar ali só poderia estar feliz", começa por recordar um dos mais recentes sacerdotes do Patriarcado. O padre Ricardo, no blog "Uma Semana com… um padre", não esqueceu os momentos mais importantes: "A celebração da nossa Ordenação é uma experiencia única, sentimo-nos na comunhão dos Santos, como que levados ao colo por toda a Igreja. Mas o momento da prostração e o canto da Ladainha dos santos é na verdade um momento único. Sentimo-nos pequenos, apenas instrumentos de uma graça que já actuou em muitos, e que quer continuar a actuar, agora também através de mim. A propósito é curioso o facto de ter sido no preciso momento em que a Ladainha dos santos teve início, a chuva começou a cair! Os céus abriram-se de verdade!"

No final de toda a celebração, foram muitos os cumprimentos e as felicitações. "A obra de Deus estava assinalada com o seu selo. Ou seja, o milagre do amor de Deus tinha acontecido, e todos queriam dar graças a deus por Isso, cumprimentando-me a mim, e a todos os que tinham sido comigo ordenados". O dia acabou tarde, depois de um jantar de convívio no Seminário dos Olivais.

A segunda-feira foi então o seu primeiro dia de padre. "Ao chegar ao fim do primeiro dia de Padre, posso dizer que sabe bem sentir-me cansado". Celebra a primeira missa na Sé de Lisboa. "Pelas 18:30 lá estávamos nós ainda muito inexperientes relativamente aos nossos gestos e palavras, mas cheios de fé e convicção. Foi o Carlos que presidiu, eu e o Moisés concelebramos", recorda, salientando: "A experiência do primeiro dia de Padre é na verdade a Experiência de alguém que foi miraculado por Deus, mas que ainda não se apercebeu bem de como foi isso".

Terça-feira, dia 30, foi dia de ir a Fátima. Fazer o quê? Saiba mais em http://umasemanacom.blogspot.com/. Este foi também o dia da sua Missa nova no Seminário dos Olivais. A quarta-feira foi um dia calmo relativamente aos anteriores. Foi ao Patriarcado tratar do seu cartão de Padre e à tarde celebrou missa com a comunidade das Irmãs da Aliança de Maria, que é a comunidade da Irmã Natália, a ‘governanta’ do Seminário dos Olivais. Quinta-feira foi também um dia importante com a visita ao padre e às paróquias (Ramalhal, Maxial, Outeiro da Cabeça e Vilar) para onde foi enviado.

O dia seguinte foi de despedida do Seminário dos Olivais, rumo às férias.

"Ao chegar ao fim desta Semana, posso dizer que é muito bom ser Padre! Rezem por nós, para que possamos ser verdadeiramente servos do Amor de Deus! E que o Senhor esteja sempre convosco", terminou o padre Ricardo Ferreira.

 

 

Comentários e opiniões

 

"Padre Ricardo, o Senhor te ajude e auxilie sempre em cada momento do dia-a-dia na tua entrega ao sacerdócio. A felicidade de te ver ordenado é indescritível."

Morgado

 

"Os meus parabéns a este novo padre. A nossa Igreja precisa de pessoas jovens e com espírito de sacrifício."

Daniel Silva

 

"Caro Padre Ricardo, que Deus o acompanhe. Amanhã virei cá ler as impressões da Missa Nova e saber onde foi colocado."

Jose Tomaz Mello Breyner

 

"É com gosto que vou acompanhando a iniciativa da construção deste blog. Estive presente na ordenação e, tal como o P. Ricardo, também senti a presença de Deus."

Ana Cristina

 

"Penso que foi para vós um privilégio terem sido ordenados no ano sacerdotal. Vão com certeza ser uns Padres abençoados."

Maria da Conceição

 

"É óptimo poder ver neste blog os teus primeiros dias como padre. E foi impressionante ver como, apesar da chuva, ninguém se demoveu. E agora esperamos a Missa Nova lá na terra."

Patrícia Jorge

 

"É com grande orgulho que posso dizer que o padre Ricardo é meu amigo. Pessoas como ele são como um farol para a nossa sociedade votada ao consumo."

Octávio Correia

 

"Se me permitir, deixo-lhe um desafio. Quando chegar à sua Paróquia, onde irá exercer o seu Ministério Sacerdotal, preocupar-se em – pela sua pessoa, conduta, testemunho, carisma, valores e amor à Igreja e a Deus – Evangelizar"

Lídia

 

"É bom ver o seu testemunho de oração, pois tem referido todos os dias a oração da manhã e a Eucaristia. É esta a primeira missão da Igreja."

Catequese da Estrela

 

"O ‘Boa Noite’ com que termina a participação neste blogue, só pode ser um até breve!

Sentimos ao longo da semana a consciência do serviço ir despertando, o aparecimento de uma nova vida, pronta para dar de si próprio e mostrar Cristo por si."

ACM

Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES