Especiais |
Dia da Mãe
'Prenda' para a mãe
<<
1/
>>
Imagem

No Dia da Mãe saudamos todas as mães e deixamos uma reflexão em jeito de presente.

 

Quando falamos de Vocação, falamos do chamamento de Deus a cada um dos Seus Filhos.

Antes de tudo, somos chamados à vida. Ninguém deu a vida a si próprio. Todos recebemos a vida de outros. Como esposo e esposa e pai e mãe, recebemos não só esta vocação à vida como também somos instrumentos de Deus para chamar outros à vida. Um filho é sempre um dom de Deus.

Mas Deus não chama a uma vida qualquer... Ao pedir o Batismo para os nossos filhos oferecemos um filho a Deus, para que se torne Seu Filho e O sirva em toda a sua vida. Para que entre na comunhão de Amor que é a Santíssima Trindade, para que lhe corra nas veias não só o nosso sangue, mas a vida do Espírito que impele à missão.

Essa entrega não termina no dia do Batismo, pelo contrário, aí cada pai e mãe ganha uma nova responsabilidade: a de educar os filhos como Maria fez, isto é, educar um Filho de Deus.

Assim, em família, todos são chamados a oferecer sacrifícios a Deus, dedicando tempo à oração em família, aprendendo e ensinando a escutar a Palavra de Deus e a discernir a Sua vontade para cada um. O Senhor quer que todos sejamos felizes, sim, mas não todos chamados ao mesmo. Cada filho é único para Deus e tem uma vocação própria. Seria bom que os filhos crescessem com a pergunta: que quer o Senhor de ti?

Ofereçamos então os nossos filhos ao Senhor, a Ele que no-los deu.

Peçamos muitas e santas vocações ao matrimónio, ao sacerdócio e à vida consagrada. E ofereçamo-nos em Família para que se faça nela segundo a Sua vontade.

texto pela Pastoral das Vocações do Patriarcado de Lisboa
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES