Uma semana com... um padre |
Ano Sacerdotal: Patriarca convida a ver no sacerdócio a maior expressão do amor de Deus pela Igreja
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa entende que o desafio colocado à Igreja durante o Ano Sacerdotal é ver no sacerdócio a maior expressão do amor de Deus pela Igreja e pelo mundo. Durante a Eucaristia que assinalou o início do Ano Sacerdotal no Patriarcado, no passado dia 19 de Junho, D. José Policarpo considerou ainda que é através dos padres que os cristãos continuam a participar no dinamismo da morte e ressurreição de Cristo.

O Patriarcado deu início solene ao Ano Sacerdotal com a celebração da Eucaristia, no passado a 19 de Junho, Dia de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. O Patriarca de Lisboa presidiu à celebração, onde participaram inúmeros padres da diocese, tendo sublinhado o que em seu entender é o maior do Ano Sacerdotal agora iniciado por toda a Igreja: “O desafio colocado à Igreja durante o Ano Sacerdotal é ver no sacerdócio a maior expressão do amor de Deus pela Igreja e pelo mundo. Apesar das suas fragilidades, é através dos padres que os cristãos continuam a participar no dinamismo da morte e ressurreição de Jesus”.

Na Basílica da Estrela, a primeira igreja no mundo dedicada ao Sagrado Coração de Jesus, D. José Policarpo considerou que este ano jubilar não é apenas para rezar “pelos coitadinhos dos nossos padres” nem para pedir a Deus “que eles não tenham os defeitos que nós achamos que eles têm”. É antes um tempo para “a Igreja descobrir que a maior manifestação do amor de Deus pela sua Igreja é o sacerdócio”. Para o Cardeal-Patriarca, o amor de Deus exige respostas sem reservas: “Uma fé objectiva, radicada na Palavra de Deus, radicada na adoração silenciosa, faz-nos também perceber que essa mesma fé não é apenas a maneira de me sentir amado; é também a minha resposta de amor, que se concretiza no nosso ministério, porque aquilo que fazemos e somos é o que o Senhor quer ser e fazer em favor do seu povo”.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES