Missão |
Campanha Presentes Solidários
Uma surpresa de Natal
<<
1/
>>
Imagem

2049 presentes angariados é o resultado da edição de 2012 da Campanha Presentes Solidários que mais uma vez nos voltou a surpreender!

 

No final de mais uma edição da Campanha Presentes Solidários, a nossa primeira palavra é de gratidão para com todos aqueles que mais uma vez aderiram a este dinamismo de solidariedade. Esta foi a sétima edição desta iniciativa e mais, uma vez, foram muitos aqueles que optaram por estes presentes tão originais para surpreender os seus amigos e familiares nesta época festiva. Oferecer em nome de alguém uma marmita para idosos de São Tomé e Príncipe ou latas de leite em pó para crianças moçambicanas, é verdadeiramente um presente original.

Em pleno contexto de crise económica nacional e internacional, sabemos que a disponibilidade financeira dos portugueses nem sempre acompanha a vontade de participar nesta e noutras iniciativas de solidariedade. No entanto, não deixamos de ficar surpreendidos quando no final da campanha totalizámos 514 encomendas que se traduziram em 2049 Presentes Solidários angariados. É com um grande sorriso que olhamos para estes números como um sinal de esperança e confiança nesta iniciativa e no trabalho que os nossos parceiros realizam diariamente no terreno.

Sabemos que esta campanha estabelece e promove laços cada vez mais fortes de comunhão e de cooperação. Cada presente solidário representa uma aposta muito concreta no presente e no futuro das comunidades que dele irão beneficiar. Oferecer livros para equipar uma biblioteca no Centro Paroquial do Mindelo, em Cabo-Verde, é apostar na formação dos jovens que hoje e no futuro irão ser os construtores do desenvolvimento deste país lusófono. As 27 bicicletas angariadas para Moçambique são também sinal de um compromisso para com os pescadores e agricultores de Nhangau que irão receber estes bens. Agora, o resultado do seu trabalho poderá chegar mais rapidamente e em melhores condições aos mercados locais e assim promover a sustentabilidade destas frágeis economias locais.

A edição de 2012 da Campanha Presentes Solidários foi verdadeiramente uma boa surpresa de Natal. Para Angola conseguimos angariar 103 conjuntos de quatro galinhas e um galo. Para a Guiné-Bissau, conseguimos angariar 476 alfaias agrícolas. Para Timor-Leste atingimos os 269 conjuntos de mochila e materiais escolares. O presente para Moçambique foi o presente mais procurado nesta edição da campanha, contabilizando um total de 712 conjuntos de duas latas de leite em pó para crianças. Para São Tomé e Príncipe conseguimos angariar um total de 126 marmitas para idosos. Para o Brasil, foram angariados 108 conjuntos de rede mosquiteira e cama de rede. Para Cabo-Verde alcançámos os 136 conjuntos de livros escolares para equipar uma biblioteca. Para Portugal, foram angariadas 79 bolsas do voluntário, para apoiar a formação daqueles que anualmente partem nos mais diversos projetos de cooperação. Moçambique irá ainda receber 27 bicicletas para as zonas rurais e piscatórias de Nhangau. Por último, a Cáritas de Angola receberá também 13 maletas de parteira, para apoiar o seu trabalho no âmbito da saúde materno-infantil.

Estes 2049 presentes são sinal da generosidade de muitas famílias que encontram nos Presentes Solidários uma forma de tornarem o seu Natal numa época verdadeiramente solidária. Recebemos o testemunho de muitas pessoas que nos disseram que estes presentes são já habituais na troca de presentes no seio das suas famílias. E são presentes que surpreendem todos, desde o mais novo até ao mais velho. Desta forma, os Presentes Solidários são também veículo de comunicação, educação e sensibilização para um desenvolvimento global mais justo e fraterno, no qual todos temos um papel a desempenhar e um compromisso com aqueles que habitam o mesmo mundo que nós. Apesar da distância física que separa aqueles que adquirem estes Presentes Solidários e as comunidades que deles irão beneficiar, esta campanha gera comunhão entre todos e desperta a nossa atenção para a necessidade de trabalharmos em conjunto para o bem de todos.

Sabemos que podemos sempre contar com a generosidade de todos quantos nos apoiam e por isso, em nome da FEC – Fundação Fé e Cooperação, e de todos os parceiros desta campanha (Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas – Pe. Damião, Cáritas Guiné-Bissau, Cáritas Angola, Cáritas Cabo-Verde, Fundação São João de Deus, Grupo Missão Mundo e Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, Leigos da Boa Nova e Fundação Gonçalo da Silveira), o nosso mais sincero e profundo obrigado!

texto por Emanuel Oliveira Soeiro, FEC – Fundação Fé e Cooperação
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES