Lisboa |
Festa da Família 2024
Patriarca lembra que “a família é a célula da sociedade, é a base da civilização, é a raiz de cada um de nós”
<<
1/
>>
Imagem
Video

Na Missa durante a Festa da Família 2024, o Patriarca de Lisboa considerou que a família “é uma realidade essencialmente sobrenatural”. No Parque Urbano de Miraflores, em Algés, Oeiras, foram muitos os casais jubilares que deram testemunho do seu sacramento.

“A família é a célula da sociedade, é a base da civilização, é a raiz de cada um de nós. E por muito que se insista, quando se fala ou quando se escreve, que a família corresponde a um desejo inato do coração do homem e, portanto, corresponde ao processo natural do ser humano, por muito que se insista, quando se fala ou quando se escreve, cara irmã e caro irmão, a família é uma realidade essencialmente sobrenatural. É um sacramento de presença de Deus e do amor de Deus no mundo, entre nós”, salientou D. Rui Valério, na homilia da celebração.

Na Missa vespertina da Solenidade de Pentecostes, na tarde do dia 18 de maio, o Patriarca de Lisboa sublinhou que a família “é um laboratório do próprio Deus”. “A família não é só um projeto que responde aos anseios, ao desejo, à estruturação de cada ser humano. A família é mais, é um oásis, é um laboratório do próprio Deus e da própria vida de Deus presente aqui, na terra”, explicou. “Vamos louvar o Senhor! Porque nós próprios somos pedras vivas dessa vida divina no meio da sociedade e no meio da humanidade. Nós não só temos família, nós somos família. E somos família precisamente porque inundados interiormente por essa grandeza, por esse fogo, por esse sopro que é o próprio amor de Deus que Santo Agostinho, discípulo de Santo Ambrósio – cuja estátua enorme se ergue aqui junto de nós –, não cessava de identificar como o próprio Espírito Santo”, lembrou.

 

 

Na sua reflexão, D. Rui Valério lembrou ainda o tema da Festa da Família 2024, ‘Família - Raízes da Esperança’. “A primeira raiz que a família sugere, que a família germina é a raiz da unidade. Sim, família é o sacramento da unidade, de uma unidade entre os homens, entre pessoas, entre seres humanos”, frisou, reforçando que “a união da qual a família é, ao mesmo tempo, sacramento e raiz é aquela união que se funde em Deus, que se funda na presença de Deus, que se funda no amor de Deus”. “É uma união que não conhece a ânsia da conquista ou da posse, mas é uma união fundada na dádiva, na dádiva gratuita. O matrimónio e a família pertencem à gramática desta união, onde cada um é para o outro e não faz do outro uma propriedade sua”, acrescentou.

A família, segundo o Patriarca de Lisboa, é também “raiz de esperança”. “A verdadeira força que mobiliza a família é a virtude da esperança. Porque só a esperança nos consegue mobilizar para um horizonte que dá sentido ao presente, para um horizonte que se ergue perante nós e que dá significado àquilo que é o aqui e agora de cada um de nós”, observou.

“A família hoje está chamada a ser essa luz, esse farol que constrói e que ilumina os jovens, os menos jovens, os mais novos, mas com o esplendor desta luz que brilha. A família é o principal antídoto contra o individualismo, a família é o principal remédio contra a cultura do descarte, contra a cultura da indiferença”, adiantou ainda.

A última palavra de D. Rui Valério na homilia sublinhou que “a família é santificada”. “Ao partirmos para as nossas casas, queremos levar no coração este cenáculo do Espírito Santo, para que tudo o que é a construção histórica da nossa existência seja uma contínua e permanente configuração a Cristo, Filho de Deus. Cristo que nos mobiliza, Cristo que santifica as nossas famílias. Parabéns, caríssimas e caríssimos, porque vós e por vós, a família é santificada. E pela santificação de família santificadas, o mundo será santificado, o mundo será novamente casa, lugar, lar e tenda de Deus. Viva as famílias!”, terminou o Patriarca, escutando uma salva de palmas.

 

Casais jubilares

Durante a Festa da Família 2024, foram 180 os casais jubilares que receberam a Bênção Patriarcal que celebra os vários anos de matrimónio: 10, 25, 50, 60 ou mais anos de casados em 2024. “Caros casais, vós que hoje estais a assinalar o vosso aniversário [de casamento], o que vos disse a liturgia da Igreja no dia do vosso matrimónio? ‘E os dois serão um só’. Eis a configuração da família no presente, construindo-se à imagem e segundo os valores e os padrões de uma realidade maior e superior”, destacou o Patriarca de Lisboa, na homilia da Missa.

Nem todos os casais jubilares conseguiram estar presentes no Parque Urbano de Miraflores, uma vez que, neste ano, o Patriarcado de Lisboa entregou 300 diplomas, sobretudo a casais com 25 e 50 anos de casamento.

 

Oração da manhã

O Patriarca de Lisboa rezou pelas “famílias”, durante a oração na Festa da Família que está a decorrer neste sábado, dia 18 de maio, no Parque Urbano de Miraflores, em Algés, Oeiras. “Celebramos a família e é em nome da família que cá estamos”, garantiu D. Rui Valério, na oração da manhã. “Amanhã partirei para Roma, para a visita ad limina [dos Bispos de Portugal a Roma, que vai decorrer de 20 a 24 de maio] – e no encontro que terei, espero, com o Santo Padre far-lhe-ei chegar ecos da mobilização envolvente que Lisboa promoveu, exatamente em nome daquilo que o Papa Francisco quer que seja conhecido como as raízes, que é a família, e que nós aqui apelidamos de ‘raízes de esperança’”, acrescentou, referindo-se ao tema da Festa da Família 2024, ‘Família - Raízes de Esperança’.

Neste primeiro momento da Festa da Família, o Patriarca de Lisboa deixou “uma palavra de gratidão” ao presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, “por toda a colaboração que dispensou a este projeto”. “É um projeto, sim, de forte de cariz espiritual e religioso, mas de imenso cariz civilizacional”, considerou.

D. Rui Valério agradeceu também “a todas e a todos aqueles que nestes dias, nestas semanas, nestes meses se dedicaram a preparar esta festa celebrativa, que, de certa forma, é um ponto de encontro”. “Muito obrigado”, salientou.

Antes, o vigário de Oeiras saudou “a presença do Senhor Patriarca” e também “dos nossos convidados, que muito nos apraz podermos juntar neste espaço, neste município e nesta vigararia que tão boas sinergias tem”, salientou o padre José Luís Costa.

Após a oração, o Patriarca de Lisboa, acompanhado do presidente da Câmara Municipal de Oeiras, visitou todas as tendas da Feira Familiar, cumprimentando e contactando com todos os presentes.

 

Festa da Família

Organizada pela Pastoral Familiar de Lisboa, a Festa da Família 2024 está a reunir, neste sábado, dia 18 de maio, as famílias da diocese. Além das brincadeiras para os mais novos, a tarde vai ter ainda conferências e workshops para jovens e adultos, animação de palco, celebração dos casais jubilares, a Procissão da Mãe Peregrina de Schoenstatt e a Missa campal presidida pelo Patriarca de Lisboa, com a bênção dos bebés e das grávidas.

Como habitualmente, a Festa da Família tem ainda três dos confessionários que foram usados na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023, com sacerdotes a atenderem de confissão em permanência, e a tenda da oração, com a exposição do Santíssimo Sacramento.

 

 

Mural JMJ

Por especial pedido do Patriarca de Lisboa, são muitas as ‘Famílias de Acolhimento da JMJ’ que estão a participar na Festa da Família, devidamente identificadas com as t-shirts amarelas.

Na Festa da Família 2024, de destacar ainda o mural da JMJ, que as famílias foram preenchendo com fotografias da Jornada Mundial da Juventude que Lisboa recebeu em agosto do ano passado. Este ‘Mural para as Famílias de Acolhimento da JMJ 2023’ foi também visitado por D. Rui Valério.

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
O poema chama-se “Missa das 10” e foi publicado no volume Pelicano (1987). Pode dizer-se...
ver [+]

Tony Neves
Cerca de 3 mil Espiritanos, espalhados por 63 países, nos cinco continentes, anunciam o Evangelho....
ver [+]

Tony Neves
Deixei Cabo Verde, terra da ‘morabeza’, já cheio da ‘sodade’ que tão bem nos cantava Cesária Évora.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Talvez a mais surpreendente iniciativa do pontificado do Papa Francisco (onde as surpresas abundam)...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES