Lisboa |
Festividades em louvor de Nossa Senhora da Saúde
Patriarca de Lisboa reza “por todas as mães”
<<
1/
>>
Imagem

O Patriarca de Lisboa rezou, neste Domingo, por todas as mães. No Dia da Mãe, D. Rui Valério presidiu, na Igreja de São Domingos, na Baixa de Lisboa, às Festividades em louvor de Nossa Senhora da Saúde.

“É um dia glorioso porque celebramos, recordamos e agradecemos o grande dom daquela que nos gerou para a vida histórica, para a vida humana, para a vida aqui na terra, que são as nossas queridas mães. A todas elas, uma oração de louvor e gratidão e uma prece de súplica. Seja que estejam ainda no nosso convívio ou que tenham já partido para a pátria eterna”, referiu o Patriarca de Lisboa, no início da celebração, na manhã deste Domingo, dia 5 de maio.

D. Rui Valério presidiu à Missa nas Festividades em louvor de Nossa Senhora da Saúde, agradecendo a Maria. “Num dia radiante para a nossa alma e para o nosso coração, porque o sol, a luz, o calor do amor de Deus chega até nós por intermédio da Mãe, da Mãe a quem nós veneramos como Nossa Senhora da Saúde. Um bem-haja, Maria, porque sois realmente a médica para os nossos corpos, mas sobretudo para as feridas da nossa alma. Senhora da Saúde, em nome de todos, bem-haja, obrigado pela vossa presença, pela vossa companhia e ternura para connosco, vossas filhas e filhos, que tão necessitados estão do bálsamo da vossa cura e do vosso amor”, salientou.

 

“Permanece junto de nós”

Na homilia da celebração, o Patriarca de Lisboa evocou as vítimas da guerra e de atentados contra a dignidade humana. “Maria Santíssima, a cidadela onde encontramos abrigo seguro, defende-nos de tudo o que atente contra a nossa vida e dignidade de seres humanos. Permanece junto de nós para que não nos sintamos órfãos e abandonados. Entregue a si mesma, a humanidade tem dificuldade em derrotar as forças ameaçadoras e destrutivas, como a guerra que atualmente devasta tantos irmãos na Ucrânia, no Médio Oriente e noutras geografias do mundo”, lamentou.

Durante a tarde, decorreu a tradicional procissão de Nossa Senhora da Saúde, com a participação de milhares de pessoas, que percorreu as ruas da Baixa de Lisboa. Organizada pela Real Irmandade de Nossa Senhora da Saúde e de São Sebastião, em Lisboa, a ‘Procissão dos Artilheiros’, que remonta ao século XVI, percorreu a Praça do Martim Moniz, a Mouraria, a Avenida Almirante Reis, a Praça da Figueira e terminou na Capela de Nossa Senhora da Saúde.

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
O poema chama-se “Missa das 10” e foi publicado no volume Pelicano (1987). Pode dizer-se...
ver [+]

Tony Neves
Cerca de 3 mil Espiritanos, espalhados por 63 países, nos cinco continentes, anunciam o Evangelho....
ver [+]

Tony Neves
Deixei Cabo Verde, terra da ‘morabeza’, já cheio da ‘sodade’ que tão bem nos cantava Cesária Évora.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Talvez a mais surpreendente iniciativa do pontificado do Papa Francisco (onde as surpresas abundam)...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES