Lisboa |
Conselho Pastoral Diocesano reuniu no Seminário dos Olivais
Jubileu 2025 vai marcar os próximos anos pastorais no Patriarcado
<<
1/
>>
Imagem

O Conselho Pastoral Diocesano esteve reunido no Seminário dos Olivais, neste sábado, dia 4 de maio, tendo refletido, em particular, sobre a proposta de Plano Pastoral para os próximos dois anos pastorais 2024-2026, na diocese. Um programa que vai ter o Jubileu 2025 como pano de fundo.

Presidida pelo Patriarca de Lisboa, a reunião contou com a presença de cerca de 50 membros deste órgão e iniciou-se com a oração (Hora Tércia). Seguiu-se a apresentação dos novos membros do conselho, eleitos para o mandato 2023-2028, e a aprovação da ata da reunião anterior, realizada a 25 de novembro de 2023.

Na introdução aos trabalhos, D. Rui Valério apontou “três referências”. Desde logo, que o Patriarcado de Lisboa está “a viver em pleno fulgor de JMJ”, que deixou “uma marca indelével” e levou a uma “superação do individualismo” e à “dinâmica da sinodalidade”. “Temos de ter um olhar muito mais abrangente”, lembrou. Sobre a segunda referência, o “caminho sinodal”, destacou que “a sinodalidade é um estilo, um jeito de fazer”. “A sinodalidade é isto: ir ao encontro de uma sociedade que tem fome e tem sede”, reforçou.

Neste encontro, o Patriarca salientou ainda, como terceira referência, o Jubileu 2025, que “tem um tema deslumbrante, fascinante”, ‘Peregrinos da esperança’. “Só podemos ser peregrinos da esperança se antes formos mendigos da esperança”, alertou. “Porque a esperança é o próprio Cristo vivo”, acrescentou.

D. Rui Valério terminou a sua intervenção inicial lembrando a “centralidade e urgência da missão em ordem à evangelização”. “A evangelização é um acontecer, é uma dinâmica que torna acontecimento a essência do Evangelho: Jesus Cristo. A missão é esta saída, o ir, anunciar e permanecer em Cristo. Quanto mais permaneço em Cristo, mais a missão acontece”, garantiu.

 

Programa Pastoral

Após as palavras do Patriarca, foi apresentado o contributo do Patriarcado de Lisboa para os trabalhos da próxima assembleia do Sínodo dos Bispos, no Vaticano, em particular o Relatório Síntese da reflexão realizada na Diocese de Lisboa no período entre sessões da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que foi apresentado por Maria de Fátima Salgueiro, membro da comissão diocesana do Sínodo, e entretanto foi enviado para a Conferência Episcopal Portuguesa.

Foi depois dada a conhecer aos conselheiros, pelo cónego Rui Pedro Carvalho, diretor do SAP - Secretariado de Ação Pastoral, a proposta de Plano Pastoral 2024-2026, que tem como prioridade a ‘Conversão Missionária da Pastoral’ e conta ainda com quatro concretizações: ‘acolher, escutar, propor, comunicar’. Neste ponto, foi dado especial destaque ao Jubileu 2025, o Ano Santo que a Igreja vai viver ao longo do próximo ano. O sacerdote destacou, em particular, os vários sinais do Jubileu, a preparação do Jubileu – em especial o Ano da Oração, que deverá “arrancar em força” na diocese no próximo mês de setembro –, a comissão diocesana do Jubileu e a vivência deste Ano Santo no Patriarcado, em especial os Jubileus Sectoriais, os Santuários Jubilares e os Jubileus em Roma.

A manhã terminou com os trabalhos de grupo, com os conselheiros presentes a refletirem sobre a proposta de Plano Pastoral e a dialogarem sobre possíveis contributos para o enriquecimento do programa diocesano para os próximos dois anos pastorais.

Após a Eucaristia e o almoço, prosseguiram os trabalhos de grupo e o plenário, onde foram apresentadas as conclusões, que serão agora compiladas e entregues ao Patriarca de Lisboa, D. Rui Valério, e também ao SAP.

 

Comissão permanente e coordenador

Durante a reunião do Conselho Pastoral Diocesano foram ainda eleitos os membros da comissão permanente e o coordenador deste órgão: Pedro Maria Godinho Vaz Patto (coordenador), João Carlos Henriques Lobato Clemente, Vasco de Magalhães Ramalho, Alexandra Luísa Barral Faria, Eunice Maria Neto Lourenço, padre Manuel Joaquim Gomes Barbosa, SCJ, e padre António Pedro de Melo Vieira Ribeiro de Matos. A reunião deste órgão diocesano terminou com a Oração de Vésperas.

O Conselho Pastoral Diocesano é formado por fiéis leigos, religiosos, diáconos e sacerdotes, representantes de toda a diocese, e tem por finalidade ajudar o Patriarca de Lisboa na decisão e desenvolvimento da ação pastoral. A próxima reunião vai decorrer no ano pastoral que se aproxima, previsivelmente no mês de novembro de 2024.

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
O poema chama-se “Missa das 10” e foi publicado no volume Pelicano (1987). Pode dizer-se...
ver [+]

Tony Neves
Cerca de 3 mil Espiritanos, espalhados por 63 países, nos cinco continentes, anunciam o Evangelho....
ver [+]

Tony Neves
Deixei Cabo Verde, terra da ‘morabeza’, já cheio da ‘sodade’ que tão bem nos cantava Cesária Évora.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Talvez a mais surpreendente iniciativa do pontificado do Papa Francisco (onde as surpresas abundam)...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES