Lisboa |
Com o Bispo Auxiliar D. Joaquim Mendes
Padres da Vigararia de Sintra reuniram no Telhal e conheceram a “realidade da saúde mental”
<<
1/
>>
Imagem

No dia de São João de Deus, a 8 de março, a Casa de Saúde do Telhal, em Mem Martins, acolheu a habitual reunião mensal dos padres da Vigararia de Sintra, que contou com a presença do Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes. Um encontro “inédito” que marcou os sacerdotes, mas também a unidade de saúde, segundo refere o capelão.

 

“Foi uma reunião vicarial marcada por uma experiência imersiva no universo da Hospitalidade. Para muitos, este contacto com a assistência ao jeito de São João de Deus, em contexto de saúde mental, constituiu uma profunda reflexão à volta da atitude Samaritana do Santo Português da Caridade Universal, e da forma de ser Igreja dos Irmãos de São João de Deus, no cuidado à pessoa mais frágil”, assinala o padre Alberto Mendes, capelão da Casa de Saúde do Telhal e superior da comunidade dos irmãos.

Seguindo este sacerdote religioso da Ordem Hospitaleira de São João de Deus, a reunião aconteceu “num dia e num local muito especial”. “Por ser o dia de São João de Deus, permitiu que na Eucaristia, celebrada no final, presidida pelo Senhor D. Joaquim Mendes, participasse a quase totalidade dos padres da vigararia, bem com vários diáconos e acólitos. Um momento inédito, que tornou esta celebração ainda mais festiva e solene”, considera.

Para o padre Alberto Mendes, esta reunião de vigararia, “numa dimensão de sinodalidade”, marcou, “de forma bem vincada”, um “caminho de aproximação de todas paróquias da Vigararia de Sintra à realidade da saúde mental e à Missão Hospitaleira de São João de Deus”.

 

Carinho e admiração

Na homilia da Missa, o Bispo Auxiliar de Lisboa assumiu a sua admiração por esta obra da Igreja. “Caríssimos Irmãos, Colaboradores, Voluntários, confesso-vos que nutro um especial carinho e admiração por vós e pela vossa missão, bem como pelos doentes que cuidais. A vossa missão de cuidar ao jeito de São João de Deus, transforma-vos em verdadeiros samaritanos, testemunhas da compaixão e da ternura de Nosso Senhor Jesus Cristo e faz desta casa uma ‘hospedaria’ samaritana ao serviço dos doentes, que aqui se sentem acolhidos, amados, acompanhados e tratados com o carinho e a ternura de São João de Deus”, partilhou D. Joaquim Mendes.

Nesta celebração, o prelado deu ainda “graças a Deus” por “todos os que compartilham o carisma, a espiritualidade e a hospitalidade”, e incentivou unidade de saúde a prosseguir a sua missão. “Que São de Deus que vos ajude a ser bons samaritanos como ele foi, a acolher os doentes, a cuidá-los, a amá-los e a servi-los como ele os serviu e que todos nós nos sintamos contagiados pelo vosso testemunho e pela vossa missão. Que esta casa seja para todos nós, nomeadamente para a Igreja de Lisboa e para esta Vigararia [de Sintra], profecia da compaixão samaritana, tão necessária ao nosso tempo, anestesiado pelo consumo, pelo bem-estar e pela indiferença”, desejou o Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes, que no final da celebração recebeu dois quadros de oferta.

 

Casa de Saúde do Telhal

Fundada em junho de 1893, pelo padre Bento Menni, a Casa de Saúde do Telhal pertence à Ordem Hospitaleira de São João de Deus e é considerada uma unidade de saúde de referência especializada em Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial. Situada no concelho de Sintra, a cerca de 25 quilómetros de Lisboa, esta instituição “desenvolve uma intervenção clínica focada na qualidade e na melhoria contínua, através dos seus serviços técnicos e das equipas multidisciplinares que integram elementos médicos, de enfermagem, psicologia, serviço social, terapia ocupacional, psicomotricidade, técnico superior de educação especial e de reabilitação e técnico de reabilitação e inserção social, monitores, auxiliares de ação médica, auxiliares de serviços gerais, técnicos de manutenção e administrativos”, explica o seu site oficial.

A Casa de Saúde do Telhal presta cuidados de saúde “a cerca de 469 utentes, integrados em 7 unidades de longo internamento, 2 clínicas especializadas (psiquiatria aguda/sub-aguda e alcoologia) e 9 unidades de reabilitação psicossocial”, acrescenta a informação. O serviço de Consultas Externas (Psiquiatria, Alcoologia, Gerontopsiquiatria, Pedopsiquiatria, Psicologia e Psicoterapia, Neuropsicologia, Neurologia, Clínica Geral, Medicina Dentária e Próteses Dentárias e Oftalmologia) funciona todos os dias úteis.

texto por Diogo Paiva Brandão; fotos por paróquia de Algueirão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES