Lisboa |
Semana Nacional Cáritas
Bispo Auxiliar visitou Obra Social do Pousal deixando convite à fraternidade
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes, visitou a Obra Social do Pousal, na Malveira, um equipamento que pertence à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e que é destinado a acolher pessoas adultas portadoras de multideficiência.

 

urante a visita, que decorreu na tarde desta quarta-feira, dia 28 de fevereiro, no contexto da Semana Nacional Cáritas, o prelado batizou e crismou 25 utentes. “Foram 13 batismos e 12 crismas. Foi uma visita que marcou imenso esta comunidade. Eles estavam eufóricos! Na semana passada houve uma catequese, onde se envolveu também todos os funcionários, e fizemos umas túnicas, as vestes brancas para eles usarem no batismo. Foi uma coisa muito bonita”, conta o pároco da Malveira, padre Paulo Gerardo.

O sacerdote refere que a Irmandade da Misericórdia e de São Roque de Lisboa tem “um papel de promoção e acompanhamento espiritual” dos utentes destes espaços da SCML, para promover “o espírito cristão”. “São eles os responsáveis por este cuidado espiritual, mas pediram-me, por ser o pároco mais próximo, se podia ajudar e é uma missão que me dá muita consolação”, garante o padre Paulo. “Esta é uma comunidade muito especial, de gente muito especial”, acrescenta.

Todas as semanas, este sacerdote celebra a Missa na Obra Social do Pousal. E foi no contexto destas visitas regulares que uma jovem utente pediu para ser crismada. “Começámos a ver quem mais queria ser confirmado na fé e percebemos que havia bastantes que nem eram batizados”, conta, referindo que depois “foi tudo tratado com a diretora da casa”, enfermeira Joana Lindim.

Na tarde desta quarta-feira, o Bispo Auxiliar de Lisboa presidiu à celebração, em representação do Patriarca de Lisboa, D. Rui Valério, e na presença de alguns familiares dos utentes. “O Senhor D. Joaquim disse umas palavras simples. Comentando a Carta aos Gálatas, disse que, estando em Cristo, já não há homem nem mulher, não há escravo nem livre, e todos vós sois irmãos. Insistiu muito na fraternidade”, resume o padre Paulo Gerardo.

A Obra Social do Pousal é um equipamento que pertence à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa há mais de 40 anos, desde 1983. Com capacidade para 101 utentes, atualmente vivem 98 pessoas no espaço: 52 mulheres e 47 homens. “É um espaço onde a diferença não existe”, assinala a instituição, no seu site. “Nesta casa não existe uma diferença entre ninguém e é assim em comunidade, com esta filosofia em mente, que diariamente todos contribuem para fazer deste ‘lar’ um espaço alegre, com cor e dinamismo”, acrescenta a informação.

foto por Obra Social do Pousal
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES