Lisboa |
Assembleia Diocesana do Renovamento Carismático Católico
“Gestos de acolhimento, escuta, proximidade e misericórdia para com todos”
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa sublinhou a importância do Espírito Santo na vida dos cristãos, convidando os membros do Renovamento Carismático Católico da diocese a serem “uma «epifania» permanente de Jesus”. D. Joaquim Mendes esteve presente na assembleia diocesana deste movimento, celebrando a Eucaristia na Igreja de Nossa Senhora da Paz, em Rio de Mouro, na manhã de Domingo, 7 de janeiro.

“É o Espírito Santo que nos ajuda a entrar no mistério de Deus, a superar as dificuldades, a reconhecer a humildade de Deus que se abaixa; a reconhecer a sua glória escondida na manjedoura de Belém e na cruz do Calvário; a reconhecer a sua presença no irmão e na irmã que sofre. O Espírito Santo unge-nos com o amor de Deus, para sermos luz diante dos irmãos, com as «obras da fé», para sermos vidas iluminadas pelo Evangelho, que glorificam a Deus e despertam no coração dos homens o desejo de conhecer Cristo, de receber a sua luz, de caminhar na luz”, explicou o prelado, na sua homilia. Na Assembleia do 49.º Aniversário do RCC da Diocese de Lisboa, que teve como tema ‘Põe a tua esperança no Senhor e Ele te salvará’ (Pr 20, 23), o Bispo Auxiliar de Lisboa deixou um convite à proximidade com os que sofrem. “O Espírito Santo é a grande luz que nos ilumina interiormente, que nos abre o sentido das Escrituras, para não nos deixarmos enganar. Que Ele vos ajude, na vida pessoal e nos Grupos de Oração, a serdes uma «epifania» permanente de Jesus, manifestando-o em gestos de acolhimento, escuta, proximidade e misericórdia para com todos, mas sobretudo para com os que sofrem no corpo e no espírito”, convidou.



A Missa com o Renovamento Carismático Católico teve lugar no dia em que a Igreja celebra a Epifania do Senhor, “a manifestação de Jesus como luz de todos os povos”, conforme sublinhou D. Joaquim Mendes. “Também na nossa vida existem diversas estrelas, luzes que brilham e nos orientam. Compete a nós escolher quais seguir. Existem luzes intermitentes, que se apagam e se acendem, como as pequenas satisfações da vida: embora sejam boas, duram pouco e não dão a paz que procuramos. Existem as luzes deslumbrantes da ribalta, do dinheiro e do sucesso, que são sedutoras, mas que depressa fazem passar dos sonhos de glória para a escuridão mais espessa. Ao contrário, os Magos convidam-nos a seguir uma luz estável, que não se apaga, porque não é deste mundo: provém do Céu e resplandece no coração. Esta luz é Jesus que acompanha, guia e dá uma alegria única à nossa vida”, observou o prelado, garantindo que “esta luz está ao alcance de todos”. Apontando ainda que a vida cristã “é um caminho continuo feito de esperança e de busca”, o Bispo Auxiliar destacou que “não é suficiente saber que Jesus nasceu, não é suficiente saber coisas sobre Jesus, mas é preciso sentir o desejo de O encontrar e pôr-se a caminho”. “Aprendamos dos Magos a pormo-nos a caminho, seguindo a estrela de Jesus e a adorá-lo com todo o nosso ser, a entrar em comunhão de vida e de amor com Ele”, exortou D. Joaquim Mendes.



Além da Eucaristia, a Assembleia do 49.º Aniversário do Renovamento Carismático Católico da Diocese de Lisboa teve ainda momentos de louvor, as conferências ‘Porque estou no RCC’, ‘Cursos Alpha’ e ‘Põe a tua esperança no Senhor e Ele te salvará’ – esta última, teve como orador o padre Vítor Gonçalves, diretor do Jornal VOZ DA VERDADE – e terminou com a adoração ao Santíssimo Sacramento.

fotos por Renovamento Carismático Católico - Diocese de Lisboa
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES