Lisboa |
Dia 30 de outubro, no Turcifal
Patriarca encontra-se com os padres
<<
1/
>>
Imagem

O Patriarca de Lisboa, D. Rui Valério, vai ter um encontro com os padres que estão ao serviço da diocese. Será no próximo dia 30 de outubro, segunda-feira, no Centro Diocesano de Espiritualidade, no Turcifal.

“Caros Padres, “Não fostes vós que me escolhestes... fui eu que vos escolhi” (Jo. 15,16). A iniciativa do chamamento pertence inteiramente ao Senhor. O sucessor de Pedro colocou-me como Pastor à frente desta porção do Povo de Deus – a Igreja de Lisboa. Convosco tenho a alegria de participar no único sacerdócio de Jesus Cristo, associados à sua cabeça, numa missão comum que exercemos segundo o grau próprio no único ministério. Tenho a consciência clara que o nosso ministério, na santificação dos fiéis e na atração de muitos a Cristo, à beleza do seu corpo, será fecundo na nossa união sacramental. Como referiu Jesus no seu discurso do adeus oferecendo e apelando à comunhão: Eu no Pai e o Pai em Mim (cf. Jo. 17,23). Desejo muito, por isso, encontrar-me convosco para celebrar a Eucaristia fonte e cume da nosso viver e agir, e prolongar esse convívio sagrado em almoço fraterno. Será uma ótima ocasião para nos conhecermos e reforçarmos os laços de pertença”, salienta uma carta do Patriarca de Lisboa, enviada recentemente aos padres diocesanos e religiosos que estão ao serviço da diocese.

Segundo o programa, o encontro de D. Rui Valério com os sacerdotes, no Turcifal, vai ter início às 10h15, com o acolhimento, estando a hora intermédia e saudação inicial do Patriarca marcadas para as 10h30. Às 11h00, um presbítero deixará uma palavra e meia hora mais tarde vai ser celebrada a Eucaristia. Após o almoço, haverá uma palavra do Patriarca aos padres, terminando o encontro com a oração de vésperas.

fotos por Arlindo Homem e Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES