Lisboa |
Antigo Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Américo Aguiar foi nomeado Bispo de Setúbal
“Ponto de viragem no caminho da diocese”
<<
1/
>>
Imagem

D. Américo Aguiar “entende muito bem a realidade” e “é a pessoa certa para levar a cabo o legado de D. Manuel Martins”, o primeiro Bispo de Setúbal. A opinião é de Ricardo Perna, um diocesano sadino, que nos últimos meses trabalhou, na Jornada Mundial da Juventude, com o mais recente cardeal português.

 

“Conheço o carácter e a visão que o D. Américo costuma ter para os projetos onde se insere, e a competência com que costuma desempenhá-los, e portanto há aqui uma esperança muito grande de que, efetivamente, seja um ponto de viragem no caminho da Diocese de Setúbal, que estava há muito tempo sem caminho definido porque não tinha pastor”. Ricardo Perna, de 43 anos, é da paróquia da Charneca de Caparica, na Diocese de Setúbal, e colaborou nos últimos meses com o antigo Bispo Auxiliar de Lisboa, que foi nomeado bispo da diocese sadina, pelo Papa Francisco, no passado dia 21 de setembro. Ao Jornal VOZ DA VERDADE, este leigo começa por assumir que viu a nomeação com… alívio. “Vi esta nomeação com alívio, um ‘finalmente!’. Efetivamente, foi muito tempo sem pastor e a diocese ressentiu-se muito disso. Por isso, é uma grande alegria haver nomeação episcopal”, manifesta.

Ricardo é jornalista e foi responsável pelos audiovisuais na JMJ Lisboa 2023, trabalhando (quase) diariamente com D. Américo Aguiar nos últimos nove meses, desde novembro do ano passado. “Já conheço o D. Américo há bastantes anos, não apenas deste nosso contacto mais próximo devido à Jornada, mas em virtude da minha profissão e dos contactos profissionais que fomos tendo. É uma pessoa que entende muito bem a realidade. Com certeza que, a partir do momento em que o Papa Francisco o desafiou para este ministério, ele procurou conhecer a realidade. Nota-se, pelas mensagens que já deixou, que efetivamente há uma intenção clara de fazer um caminho que sabe que a diocese precisa. É a pessoa certa para Setúbal”, considera.

 

Nas orações de Setúbal

Assumindo a “grande esperança” na nomeação de D. Américo Aguiar para Bispo de Setúbal, Ricardo Perna sublinha a “feliz coincidência” do contacto que o seu novo bispo teve com D. Manuel Martins, primeiro bispo setubalense, entre 1975 a 1998, e que nasceu, também, em Leça do Balio, tal como o bispo eleito. “Pessoalmente, D. Manuel Martins foi um bispo que me marcou muito, foi ele que me crismou, além da importância que teve para a diocese. É um bispo com um legado muito pesado – não descurando as pessoas do D. Gilberto e D. José Ornelas –, que teve uma intervenção a nível social muito, muito preponderante. É um legado que o D. Américo pegou, desde o início, e fez questão de o assumir e que também me deixou muito contente”, salienta. “D. Américo é a pessoa certa para levar a cabo esse legado, que é um legado de estar perto das pessoas, de estar perto de todos, na senda do que o Papa Francisco nos deixou durante a JMJ. No fundo, estar muito próximo”, deseja.

A tomada de posse de D. Américo Aguiar como Bispo de Setúbal está marcada para o dia 26 de outubro – data da ordenação episcopal do primeiro bispo da diocese sadina, D. Manuel Martins –, quinta-feira, enquanto a entrada solene vai ter lugar no Domingo seguinte, dia 29 de outubro, da parte da tarde, em horário a anunciar. No entanto, a nova diocese está já a rezar pelo novo pastor. “Nas Missas deste fim-de-semana, falei com o meu pároco [padre Francisco Mendes] e é, de facto, um sentimento de alívio, por finalmente termos a nomeação, mas é também um sentimento de união ao pastor. O meu pároco fez questão de já o incluir nas orações durante a Eucaristia. Mesmo não tendo havido ainda a tomada de posse formal, já houve este cuidado de incluir D. Américo nas nossas orações”, revela Ricardo Perna, um jornalista que trabalhou com D. Américo Aguiar nos últimos meses e que agora o vai ter como bispo da sua diocese.

 

“Agora sou de Setúbal”

Na saudação após a nomeação ter sido tornada pública, o Bispo eleito de Setúbal traçou um caminho de entrega, fidelidade e anúncio. “Posso dizer que nasci cardeal em Setúbal (recebi o anúncio da nomeação num armazém da cidade sadina onde fazíamos a montagem dos kits da JMJ), agora sou de Setúbal... Quero seguir este caminho de entrega, de fidelidade, de capacidade de levar o anúncio do Evangelho, acreditando de corpo e alma que a justiça e a paz são fruto da ação de Deus, sempre que os homens e mulheres de boa vontade assim o permitem”, escreveu D. Américo Aguiar, assumindo que “nada se consegue de forma isolada ou solitária”. “Conseguimos alcançar a meta quando vivemos uns com os outros e uns para os outros. Venho para Setúbal de coração aberto, com os medos normais de quem se sabe frágil porque humano, mas cheio da Esperança que vem de Deus, que nos leva mais longe, que nos faz superar dificuldades e tropeços, que nos faz acreditar que é possível construir um mundo mais justo, mais fraterno, mais transparente”, desejou o novo Bispo de Setúbal, que sublinhou também a “relação e amizade com D. Manuel Martins, o homem que assumiu a criação desta Diocese”.

 

____________


“Caminharemos sempre juntos”

O Patriarca de Lisboa saudou a nomeação de D. Américo Aguiar como Bispo de Setúbal. “Ao Senhor D. Américo e ao povo da Diocese de Setúbal manifestamos o nosso regozijo e queremos afirmar a nossa mais dedicada comunhão, testemunhando-vos que não só a geografia nos une e o Tejo nos aproxima, mas que caminharemos sempre juntos, abandonando-nos nas mãos d’Aquele que nos oferece o seu amor e nos conduz ao abundante manancial da vida eterna”, escreveu D. Rui Valério, numa saudação. D. Américo é “um pastor que ama com um coração bondoso e compassivo”, mas também “próximo, que vai ao encontro de cada um e que, mergulhado em Cristo, dá a vida pelas suas ovelhas”. “O Patriarcado de Lisboa, a quem serviu como bispo auxiliar de forma dedicada e com elevada abnegação, está-lhe eternamente reconhecido e grato pelos caminhos de sinodalidade que abriu na vida da Igreja, e pelo rumo que imprimiu na missão da Rádio Renascença. Contudo, foi enquanto estratega da JMJ, que o seu carisma de líder mais sobressaiu, tendo-se revelado um Bispo com capacidades ímpares na concretização de projetos, na promoção de diálogo e na arte de envolver todos num objetivo único e comum. Sobretudo quando esse objetivo é uma pessoa: Jesus Cristo”, resumiu o Patriarca de Lisboa.

 

____________


“A mesma compaixão de Cristo bom pastor”

O Administrador Diocesano de Setúbal mostrou-se feliz com a nomeação do novo Bispo de Setúbal. “D. Américo traz consigo, na originalidade da sua personalidade, a mesma compaixão de Cristo bom pastor, a mesma capacidade de ser fonte de unidade, o mesmo dinamismo apostólico de conduzir o povo de Deus na reconciliação, na misericórdia, na construção do mundo justo e pacífico”, escreveu o padre José João Aires Lobato. Para o sacerdote, D. Américo Aguiar “vem em nome de Cristo, para continuar a missão dos Apóstolos”. “Ele vem para continuar percursos, nem sempre fáceis, iniciados e percorridos com esperança e com dor pelos seus antecessores e por este ‘bom povo de Setúbal’, como nos chamava o nosso 1º Bispo. Ele irá continuar a traçar e a abrir novos caminhos connosco, este ‘bom povo’ que D. Américo vai conhecer e também amar”, desejou.

 

____________


Brasão cardinalício

D. Américo Aguiar vai ser criado cardeal neste sábado, 30 de setembro, e apresentou recentemente as novas armas heráldicas, que formam o seu novo brasão cardinalício. O mote ‘In Manus Tuas’ (‘Nas Tuas Mãos’) mantém-se e “corresponde às últimas palavras de Jesus Cristo na cruz e significam a absoluta confiança e a total entrega ao Pai”. “São também um sinal de tributo à memória de D. António Francisco dos Santos, Bispo do Porto entre 2014 e 2017 e que escolheu o mesmo lema episcopal”, explica uma nota, publicada no site do Patriarcado, com a descrição heráldica.

 

____________


“O Presidente da República manifesta profunda alegria pela nomeação de D. Américo Aguiar para Bispo de Setúbal. A nomeação hoje anunciada pelo Santo Padre, após a elevação a Cardeal que se consubstancia no próximo dia 30 de setembro, expressa o reconhecimento pelo serviço e dedicação de D. Américo Aguiar à Igreja Católica e o elevado significado nacional e projeção internacional do sucesso na organização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.”

Nota da Presidência da República

 

“Em nome da Conferência Episcopal Portuguesa saúdo D. Américo Aguiar e desejo que, à luz do caminho sinodal que a Igreja está a viver, o Espírito do Senhor acompanhe e torne fecundo o seu ministério junto do Povo de Deus, na península de Setúbal. Certamente que os dons que Deus lhe concedeu, e que foram germinando ao longo do seu percurso enquanto sacerdote na Diocese de Porto, Bispo auxiliar de Lisboa e, nomeadamente, como coordenador da JMJ Lisboa 2023, estarão ao serviço da Igreja de Setúbal nos desafios com que esta se confronta. Pessoalmente, como bispo emérito de Setúbal, dou graças a Deus e alegro-me por esta nomeação, que vem ao encontro da necessidade da Diocese, após este tempo de sede vacante.”

Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Ornelas Carvalho

 

“D. Américo Aguiar saberá honrar o trabalho dos seus antecessores, em particular o papel desempenhado por D. Manuel Martins, o primeiro bispo desta diocese, em tempos que foram muito difíceis para muitos milhares de trabalhadores na nossa região. Os tempos, hoje, são outros, mas os desafios continuam a ser muito exigentes, num tempo em que os mais desfavorecidos continuam a precisar de ouvir em sua defesa a voz da Igreja, seja na defesa de melhores condições de vida, em que os salários possam ser dignos para que todos possamos viver com a dignidade que merecemos, seja na defesa de soluções para os graves problemas de habitação ou na defesa da prestação de cuidados de saúde de qualidade. D. Américo Aguiar saberá interpretar estes novos tempos e saberá o papel que terá de desempenhar nesta diocese que tanto valorizou, desde sempre, os seus bispos.”

Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, André Martins

 

“SEJA BEM-VINDO D. AMÉRICO AGUIAR! O Papa Francisco nomeou hoje D. Américo Aguiar como Bispo de Setúbal! A Juventude de Setúbal alegra-se com esta notícia. ‘Há pressa no ar’ para o acolher!”

Juventude - Diocese de Setúbal, no Facebook (www.facebook.com/JuventudeSetubal)

 

____________


À Diocese de Lisboa, D. Américo Aguiar deixou a sua “gratidão por tudo” o que viveu, “nomeadamente pela experiência única que foi preparar e viver a Jornada Mundial da Juventude”.

texto por Diogo Paiva Brandão; fotos por JMJ Lisboa 2023 e Arlindo Homem
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES