Lisboa |
Paróquia do Gradil recebe Nossa Senhora da Nazaré
“Falar de Maria é falar da Mãe”
<<
1/
>>
Imagem

A paróquia do Gradil, no concelho de Mafra, está a receber a Imagem de Nossa Senhora da Nazaré (Círio da Prata Grande), com o Patriarca de Lisboa a lembrar que Maria “prepara o caminho para Jesus Cristo”.

“O nosso coração, o nosso olhar, está centrado numa excelsa e amada figura, pessoa importante e significativa para todos nós: falar de Maria é falar da Mãe. É maravilhoso, realmente tocante, que a nossa terra se tenha revestido com as cores da alegria, do acolhimento e da hospitalidade para a receber. Para quem chega, para o visitante, não pode sentir se não interpelado verificar como a comunidade, as famílias, cada uma e cada um, afirmando a sua filiação para com Nossa Senhora, enfeitou as ruas por onde Ela, na imagem de Nossa Senhora de Nazaré, havia de passar. É significativo, porque é desse modo e desse jeito que Ela também prepara e condiciona o caminho de ti para a vida, de ti para Jesus Cristo”, destacou D. Rui Valério, que presidiu, na tarde de dia 17 de setembro, à Missa campal.

O Gradil, que tem como pároco o padre Paulo Serra, tinha recebido Maria na véspera, dia 16, da paróquia de Santo Estevão das Galés. “O Gradil exulta de alegria porque Deus visitou o seu povo. Ontem, a chegada da Senhora da Nazaré encantou-nos, emocionou-nos, encheu-nos de gratidão pela imensa graça que recebemos”, referiu o sacerdote.

O Círio da Prata Grande passa por 17 freguesias – 13 do concelho de Mafra, 3 do concelho de Sintra e uma do concelho de Torres Vedras – permanecendo um ano em cada terra.


Informações: www.facebook.com/ParoquiadoGradil e www.facebook.com/SenhoradaNazareGradil

fotos por paróquia do Gradil
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES