Catequese |
Diretório para a catequese
Os organismos ao serviço da catequese
<<
1/
>>
Imagem

O último capítulo do Diretório para a catequese diz respeito aos organismos eclesiais que devem ser colocados ao serviço da catequese. Aludindo a dimensões mais técnicas e organizativas, centra-se nos dispositivos pastorais, na partilha de responsabilidades, na programação e avaliação catequéticas.

Em primeiro lugar, apresentam-se as diversas formas de promoção e acompanhamento da catequese na Igreja. Diretamente ligado ao ministério evangelizador do Papa, está o Conselho pontifício para a nova evangelização que, entre outras funções específicas, deve velar para que «a catequese seja feita de maneira conveniente, em conformidade com a Tradição constante da Igreja». (DpC 410)

Ao nível das Conferências Episcopais, refere-se a importância do Secretariado nacional de catequese na coordenação do serviço da catequese num determinado território. A este secretariado compete, entre outras funções, elaborar um projeto nacional de catequese que defina diretrizes e orientações para a catequese, propor ocasiões e instrumentos de reflexão conjunta, promover a formação dos responsáveis diocesanos, coordenar a atividade dos Secretariados diocesanos e elaborar Catecismos locais. (cf. DpC 413)

Em cada diocese, ao serviço do Bispo, existe um Secretariado diocesano de catequese que deve, obviamente, trabalhar em coordenação com os outros organismos da Cúria diocesana, assim como com outras instâncias da diocese e âmbitos da ação pastoral (pastoral juvenil, pastoral vocacional, pastoral familiar, pastoral litúrgica, pastoral social, pastoral escolar, etc.). O Diretório sugere mesmo a criação de uma «comissão de iniciação à vida cristã, na qual convergem a pastoral do primeiro anúncio e a catequese, a pastoral litúrgica e a Cáritas, as associações e os movimentos laicais» (DpC 421).  

Em segundo lugar, apresentam-se as competências do Secretariado diocesano de catequese. Este deve, em primeiro lugar, fazer constantemente uma análise da situação, ou seja, prestar atenção aos diversos aspetos socioculturais e religiosos e às suas transformações, tendo em vista uma interpretação e ação pastorais que estejam ao serviço da inculturação da fé (cf. DpC 418). Compete-lhe, ainda, coordenar a ação catequética na diocese, velar pelo seu bom funcionamento nos mais diversos âmbitos, promover a formação e acompanhamento dos catequistas, assim como desenvolver ações que envolvam as comunidades nos projetos diocesanos.

O Secretariado diocesano de Lisboa (Sector da Catequese), fundado em 1932, está atualmente incluído no Departamento da evangelização. É composto por presbíteros, religiosos e leigos de diversos âmbitos científicos e organiza-se através de seis serviços:

- Serviço diocesano do despertar da fé. A quem compete a animação pastoral em instituições e paróquias com crianças entre os 3 e os 6 anos de idade e suas famílias. Desenvolve propostas pedagógicas anuais e formação de educadores e infância e catequistas.

- Serviço diocesano da catequese da infância e adolescência. Tem a responsabilidade de promover a aplicação do itinerário nacional de catequese, bem como propor outras iniciativas dirigidas às famílias, crianças e adolescentes.

- Serviço diocesano de catequese com adultos. Visa formar catequistas de adultos, bem como elaborar materiais catequéticos.

- Serviço diocesano do catecumenado. Coordena o catecumenado de adultos e de crianças em idade de catequese.

- Serviço Diocesano de formação de catequistas. Promove a formação dos catequistas nas suas diversas etapas e temas.

- Serviço de coordenação da catequese. Articula a ação catequética em articulação com os organismos vicariais e paroquiais.  

 

Embora possa parecer que este capítulo diz respeito apenas aos aspetos organizativos da catequese, sempre necessários e úteis, este capítulo fornece um conjunto preciso de indicações que, de algum modo, fornecem uma síntese das ideias-chave do Diretório:

 

Importância da catequese na Igreja particular

«A catequese é uma atividade tão fundamental para a vida de uma Igreja particular que se exige a cada diocese que tenha o seu Secretariado de catequese.» (DpC 417)

 

Lugar da catequese no conjunto da ação pastoral

«Mesmo se a ação pastoral da Igreja é mais ampla que a catequese, esta, por sua vez – em virtude da sua função iniciática –, vivifica-a e torna-a fecunda. A acentuação querigmática e missionária da catequese no tempo atual favorece a conversão pastoral e, portanto, a transformação missionária da Igreja.» (DpC 420)

 

Centralidade da catequese com adultos

«Os diversos percursos catequéticos não devem ser organizados separadamente, mas na sua complementaridade recíproca, tendo em conta que «o princípio organizador, que deve dar coerência aos diversos processos de catequese propostos por uma Igreja particular, é a atenção à catequese dos adultos.» (DpC 422)

 

Formação de catequistas

«Avaliando as exigências reais dos catequistas e com um estilo adequado aos tempos e à sensibilidade contemporânea, o Secretariado procura preparar uma oferta formativa que corresponda às dimensões do ser, do saber ser com, do saber, do saber fazer.» (DpC 425)

 

Para concluir, um dos aspetos novos deste texto, no que concerne à organização a catequese, refere-se ao facto de se terem em conta, para além da idade dos interlocutores, as diversas etapas de crescimento na fé (dos primeiros passos ao aprofundamento) e, também, a pluralidade de situações existenciais (namoro, pessoas em situação de fragilidade, âmbitos profissionais, etc.). A catequese deve, por isso, adaptar os seus métodos e organização tendo em conta os ritmos pessoais e comunitários.

texto pelo P. Tiago Neto, diretor do Sector da Catequese de Lisboa
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES