Juventude |
Julho de 2023
Peregrinação dos Símbolos da JMJ em Lisboa
<<
1/
>>
Imagem

Há dois símbolos da Jornada Mundial da Juventude em peregrinação pelo mundo: a Cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani.

No dia 22 de novembro de 2020, na presença do Papa, em Roma, os jovens do Panamá passaram a cruz e o ícone da JMJ aos jovens portugueses. Em novembro de 2021, iniciou-se a peregrinação pelas dioceses de Portugal, em preparação para a JMJ Lisboa 2023. Estes símbolos estão a passar por muitos lugares, de modo a encontrar todos os jovens nas suas realidades e a levar o Evangelho a toda a parte.

Em breve, no dia 1 de julho, os símbolos da JMJ chegarão à Diocese de Lisboa e iniciarão um percurso de Norte para Sul, até chegar à cidade de Lisboa no dia 23 de julho, mesmo à porta da JMJ Lisboa 2023.

 

Os Símbolos

A cruz peregrina tem 3,8 metros de altura, e foi construída em madeira para o Ano Santo de 1983. Foi entregue pelo Papa João Paulo II aos jovens no Domingo de Ramos do ano de 1984 para ser levada em peregrinação pelo mundo. Já passou por quase 90 países, em particular por todos aqueles onde houve Jornadas Mundiais da Juventude.

O ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani foi entregue como símbolo da presença de Maria junto dos jovens pelo Papa João Paulo II em 2003. Este ícone é feito à imagem de outro que se encontra em Roma, na Basílica de Santa Maria Maior e que é centro de grande devoção popular.

 

A peregrinação em Lisboa

Em Lisboa, entre 1 e 23 de julho, teremos três grandes objetivos: criar momentos de comunhão entre os jovens, evangelizar e ir às periferias.

A Cruz e o Ícone de Nossa Senhora vão percorrer toda a nossa diocese, ou seja, passarão por 18 vigararias, que incluem 22 municípios, por isso poderão estar cerca de um dia por município.

A peregrinação vai passar pelas realidades mais diversas: vai visitar lares, prisões, praias, escolas, bairros, hospitais, igrejas e jardins. Vai ser acolhida por bombeiros, ranchos folclóricos, representantes das autarquias e também surfistas.

Vai ainda subir ao ponto mais alto da diocese que se encontra na Serra de Montejunto e irá também ao ponto mais ocidental: o Cabo da Roca.

Em todos estes locais, os símbolos vão cruzar-se com crianças, jovens, adultos, idosos, consagradas, clérigos, seminaristas, pessoas de todas as partes. Por isso, para chegar até elas, terá de andar de trator, carro de bombeiros, barco e muitas vezes de carrinha.

Está atento ao programa dos símbolos na tua vigararia! Faremos o possível por divulgar também, nomeadamente através das redes sociais do cod.lisboa.juventude.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Vivemos um tempo de grande angústia e incerteza. As guerras multiplicam-se e os sinais de intolerância são cada vez mais evidentes.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Jamais esquecerei a forte emoção que experimentei há alguns dias. Celebrávamos a missa exequial de...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O último estertor da dissoluta Assembleia da República atenta gravemente contra a liberdade, a religião,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Somos alertados pelo Papa Francisco na Mensagem do dia da Paz de 2024 para o facto de as máquinas inteligentes...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES