JMJ Lisboa 2023 |
Cruz peregrina e ícone mariano
O adeus dos Símbolos da JMJ a Leiria-Fátima
<<
1/
>>
Imagem

No começo do adeus à Diocese de Leiria-Fátima, o Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani e a Cruz Peregrina estiveram nas Vigararias de Monte Real, da Batalha e de Porto de Mós.

Na segunda-feira, dia 22 de maio, os Símbolos da JMJ peregrinaram pela Paróquia do Souto da Carpalhosa e, no final da manhã, houve um encontro na Igreja Paroquial com os jovens da Vigararia de Monte Real. Durante a tarde, os Símbolos foram entregues na Igreja Paroquial da Ortigosa e passaram pelas igrejas de Riba d’ Aves e Lameira. Ao final da tarde rumaram até à Igreja Paroquial do Coimbrão e logo depois viajaram pela Praia do Pedrógão e Ervedeira. Já de noite, peregrinaram desde o Cabeço até à igreja de Monte Redondo, onde se realizou a oração Shemá.

O dia 23 de maio, terça-feira, começou com o Terço Jovem e, depois, os Símbolos da JMJ percorreram algumas capelas e foram expostos na Igreja Paroquial de Monte Redondo. No final do dia, houve espaço para um momento de oração que acolheu muitos paroquianos na Igreja Paroquial da Bajouca.

A manhã do dia 24 de maio foi dedicada à oração e, durante a tarde, os Símbolos passaram por diversos locais da Freguesia da Bajouca terminando com uma procissão até à Freguesia de Carvide. Ao final da tarde, D. José Ornelas presidiu à Eucaristia em Carvide. Já no início da noite, o Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani e a Cruz Peregrina foram entregues à Vigararia da Batalha, tendo sido recebidos no Largo de São Vicente, com uma Procissão de Velas e a recitação do Terço a caminho da Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, em Aljubarrota.

Na quinta-feira, após a oração das Laudes e a Eucaristia, os Símbolos visitaram várias instituições e seguiram para a Capela de Nossa Senhora do Amparo, no Juncal. Logo a seguir, os Símbolos da JMJ continuaram a sua visita habitual às instituições da região, com a paragem para um momento de oração na Igreja de São Miguel. A tarde ficou marcada pela receção da população aos Símbolos, contando com a presença do Rancho Folclórico de Pedreiras, o Grupo de Cavaquinhos, o Agrupamento de Escolas e a Creche das Pedreiras, tendo o dia terminado com uma Vigília em comunidade.

Já no dia 26 de maio, os Símbolos da JMJ entraram na Batalha pela Ponte da Boutaca com animação do Grupo de Concertinas da Rebolaria. No início da tarde houve uma largada de balões por diversas crianças, no parque de Santa Maria da Vitória, e, em seguida, iniciou-se o cortejo com passagem pela GNR, Câmara Municipal, Bombeiros Voluntários e Feira do Livro. O Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani e a Cruz Peregrina foram ainda recebidos no Centro Paroquial de Assistência de Reguengo do Fetal e visitaram o Santuário de Nossa Senhora do Fetal, seguindo em procissão para a Igreja Matriz e depois, para o Mosteiro da Batalha, onde foi realizada uma oração ao estilo Shemá presidida por D. José Ornelas.

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória recebeu, na manhã de sábado, a celebração da Eucaristia, presidida por D. José Ornelas. Após este momento, os Símbolos da JMJ seguiram para a Quinta do Escuteiro, onde presenciaram um momento de oração e, no final da manhã, comemoraram o centenário do Corpo Nacional de Escutas (CNE), na Capela de São Jorge. O final deste dia ficou marcado pela entrega dos Símbolos à Vigararia de Porto de Mós, tendo sido recebidos na Igreja de S. Pedro, onde se rezou o terço e se celebrou a Vigília de Pentecostes, a caminho do Castelo de Porto de Mós.

O dia 28 de maio, domingo, ficou marcado pela caminhada até Alqueidão da Serra, onde os Símbolos prosseguiram para o Festival do Rancho, em Arrimal. Já durante a tarde, os Símbolos da JMJ assistiram ao encerramento do mês de Maria, em Mendiga, e, durante a noite, deu-se a celebração luz em São Bento.

O Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani e a Cruz Peregrina serão entregues à Diocese de Santarém no próximo dia 31 de maio, estando agora a despedir-se da Diocese de Leiria-Fátima.

fotos por: COD Leiria-Fátima
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES