Catequese |
Diretório para a Catequese
A catequese diante dos cenários culturais contemporâneos II
<<
1/
>>
Imagem

Como vimos anteriormente, o capítulo X do Diretório para a catequese, intitulado «A catequese diante dos cenários culturais contemporâneos», é uma das partes mais inovadoras do documento, particularmente porque apresenta uma série de âmbitos culturais a que a catequese deve prestar atenção.

No campo do universo religioso, particularmente olhando para as diversas expressões de piedade popular presentes na nossa cultura, o Diretório aponta para a necessidade de se valorizarem os traços que o cristianismo deixou na nossa cultura e que, não obstante todas as transformações ocorridas nas últimas décadas, ainda permanecem. Tratando-se de uma verdadeira espiritualidade encarnada na cultura de um povo, é tarefa da catequese reconhecer o indubitável significado espiritual e social das tradições religiosas, como expressões de uma busca de Deus e fatores de coesão social (cf. DC nº 336-337). Deste modo, a catequese deve não só «apreciar a força evangelizadora das expressões da piedade popular», integrando-as nos seus percursos formativos, como evangelizá-las, isto é, fazer um esforço por reconduzir essas manifestações de piedade «à sua raiz evangélica, trinitária, cristológica e eclesial, purificando-as de deformações ou atitudes erróneas» (DC 340). De entre as expressões da piedade popular que adquirem um forte potencial evangelizador, o documento destaca a visita aos santuários e a prática da peregrinação (cf. DC 341-342).

Um segundo aspeto destacado pelo Diretório centra-se na necessidade de pensar a catequese no contexto do pluralismo religioso atual. Tendo em conta o fenómeno da mobilidade humana, inclusive no nosso contexto social, é necessário pensar cada vez mais o anúncio da fé na sua relação com outras religiões, isto é, como um anúncio aberto ao diálogo ecuménico e inter-religioso (cf. DC 343-351). É igualmente imperioso situar a ação evangelizadora face à proliferação de novos movimentos religiosos tendencialmente mais atrativos que a experiência cristã, bem como diante do crescente número de pessoas sem fé ou sem qualquer tipo de religião.

Em terceiro lugar, o Diretório elege alguns contextos socioculturais privilegiados que passamos a enumerar:

a) Catequese e mentalidade científica

«Nos seus percursos habituais de catequese, o cate- quista terá em conta a influência que a mentalidade científica exerce sobre as pessoas, muitas vezes persuadidas por algumas teorias apresentadas de forma aproximativa, com a cumplicidade de uma certa divulgação científica pouco cuidada e por vezes, também, de uma pastoral inadequada. Por isso, a catequese deve saber suscitar questões e introduzir temas de particular relevo, como a complexidade do universo, a criação como sinal do Criador, a origem e o fim do ser humano e do cosmos.» (DC 357)

 

b) Catequese e cultura digital

«O digital, que não corresponde somente à presença dos meios tecnológicos, caracteriza efetivamente o mundo contemporâneo e a sua influência tornou-se, num breve espaço de tempo, habitual e contínua, a ponto de ser encarada como natural.» «A Igreja é chamada a refletir sobre a peculiar modalidade de procura de dos jovens digitais e, por conseguinte, a atualizar as suas modalidades de anúncio do Evangelho para a linguagem das novas gerações, convidando-as a criar um novo sentido de pertença comunitário, que inclua e não se esgote naquilo que elas experimentam na rede.» (DC 359. 370)

 

c) Catequese e algumas questões de bioética

«As questões de bioética interpelam a catequese e a sua função formativa. Onde se achar oportuno e conforme as circunstâncias, os agentes pastorais promovam itinerários específicos de educação para a e para a moral cristã, onde temas como a vida humana como dom de Deus, o respeito e o desenvolvimento integral da pessoa, a ciência e a técnica que se ordenam ao bem do homem, tenham um espaço adequado à luz do Magistério da Igreja.» (DC 378)

 

d) Catequese e integridade da pessoa

«A catequese deverá fazer todo o esforço para fazer compreender o ensinamento da Igreja a este respeito e ajudar a criar uma nova cultura. O desafio do respeito pela dignidade e integridade da pessoa permanece, por isso, um cenário atual para o anúncio do amor misericordioso de Deus no mundo contemporâneo.» (DC 380)

 

e) Catequese e compromisso ecológico

«A catequese terá o cuidado, antes de mais, de ajudar os crentes a tomar consciência de que o compromisso a favor da questão ecológica é parte integrante da vida cristã. Em segundo lugar, anunciará as verdades de subjacentes à temática ambiental: Deus Pai omnipotente e criador; o mistério da criação como dom que precede o homem, que é o seu vértice e guardião; a correlação e a harmonia de todas as realidades criadas; a redenção realizada por Cristo, primogénito da nova criação.» (DC 384)

 

f) Catequese e opção pelos pobres

«O encontro com Cristo, meta de todo o percurso de fé, realiza-se de modo especial no encontro com os pobres, graças às experiências de solidariedade e de voluntariado.» (DC 387)

 

g) Catequese e compromisso social

«Evidenciando a íntima conexão entre evangelização e desenvolvimento humano integral, a Igreja reitera que a não deve ser vivida como um facto individual, sem consequências concretas para a vida social.» (DC 389)

 

h) Catequese e mundo do trabalho

«No seu serviço de educação para a fé, a catequese propõe a doutrina social da Igreja como ponto de referência para uma formação cristã capaz de motivar a   evangelização das realidades temporais e mais diretamente do trabalho.» (DC 393)

 

Estes contextos são considerados como essenciais para uma apologia da fé cristã na atualidade, constando tanto como temas a serem trabalhados na catequese, como dimensões que visam uma autêntica cidadania cristã no mundo.

texto pelo P. Tiago Neto, diretor do Sector da Catequese de Lisboa
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES