JMJ Lisboa 2023 |
Diocese de Aveiro
Símbolos da JMJ no Farol mais alto de Portugal
<<
1/
>>
Imagem

Os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) continuam a sua peregrinação pela Diocese de Aveiro. Esta semana começou pelo arciprestado de Anadia, na segunda-feira, e terminou com a subida ao Farol de Ílhavo, o segundo mais alto na Europa.

Ao longo de toda a segunda-feira, dia 20 de março, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani foram ao encontro dos jovens, idosos e entidades civis do Arciprestado de Anadia, pernoitando em Mogofores antes de serem entregues ao arciprestado de Estarreja/Murtosa, na manhã seguinte.

No dia 21 de março, os Símbolos aproximaram-se da comunidade, sendo levados ao Mercado Municipal pelos jovens e recebidos com entusiasmo pelos feirantes. Os Símbolos da JMJ visitaram, em seguida, a CERCIESTA, onde se assinalou o Dia Mundial da Trissomia 21.

Este dia ficou especialmente marcado pelo evento “Tarde Verde JMJ” onde vários jovens do Agrupamento de Escolas de Estarreja se uniram para plantar 1000 árvores, assinalando o Dia Mundial da Árvore. Esteve presente D. Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, o Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro, e ainda membros do Comité Organizador Diocesano (COD) e da comunidade diocesana de Aveiro.

No dia 22 de março, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani peregrinaram entre miúdos e graúdos, indo até equipamentos desportivos desta zona e visitando outros espaços deste Arciprestado. Já no dia 23, celebrou-se a “Noite 23”, com uma Via-Sacra Diocesana pelas ruas da região e com espaço para uma atuação musical. Apesar de ter sido uma noite “fria e chuvosa, a fé desafiou as adversidades”, conforme descreveu o COD de Aveiro no seu Instagram.

A sexta-feira ficou marcada pela chegada dos Símbolos da JMJ à Paróquia da Torreira, de onde partiram para São Jacinto, a fim de rumarem, de ferry, ao Arciprestado de Aveiro. Ali, foram ao encontro de consagradas do Convento do Carmelo e ainda de pessoas em reclusão. Visitaram também escolas, o hospital e vários locais referentes à vivência católica local.

Já no domingo, dia 26 de março, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani subiram ao Farol de Ílhavo, com 62 metros de altura: o mais alto de Portugal e segundo mais alto da Europa. Os jovens de Aveiro transportaram os Símbolos da JMJ pelos 288 degraus do Farol e o momento culminou numa atuação dos “Maria Café”.

Segundo apresentou a Diocese de Aveiro no seu website, o COD Aveiro acredita que este é um “tempo de transformação da Igreja” e que, na continuação desta peregrinação, é preciso ser “ousado, aventureiro e corajoso”.

A Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani vão vivenciar a sua última semana na Diocese de Aveiro, sendo entregues a Coimbra no próximo dia 2 de abril.

Fotos por: COD de Aveiro
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES