Lisboa |
Nota da Conferência Episcopal Portuguesa nos dez anos de pontificado
“Obrigado, Papa Francisco”
<<
1/
>>
Imagem

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou “com alegria” e agradeceu “vivamente” o pontificado do Papa Francisco, “ao longo destes dez anos”. “Rezamos pelo Papa Francisco”, garantem os bispos.

A CEP deixou uma mensagem de gratidão ao sucessor de Pedro, eleito a 13 de março de 2013. “Agradecemos ao Papa todo o intenso magistério que nos legou até hoje, a começar pela programática exortação apostólica ‘A Alegria do Evangelho’ sobre o anúncio do Evangelho no mundo atual”, salienta o texto, destacando igualmente “outras exortações e encíclicas” sobre “a luz da fé, o amor na família, a santidade no mundo atual, os jovens, o cuidado da casa comum e a fraternidade”. “Um fecundo magistério sempre em vista da renovação da Igreja, para que retome com vigor a sua essencial dimensão sinodal e missionária”, aponta a nota.

A Conferência Episcopal agradece ainda ao Papa Francisco a “redobrada atenção aos mais pobres, sinalizada com a celebração anual do Dia Mundial dos Pobres, a constante luta contra os abusos sexuais de menores e adultos vulneráveis na Igreja, convocando toda a Igreja para a tolerância zero, o cuidado pelos mais descartáveis, as suas viagens apostólicas sobretudo a países da periferia, o seu empenho contínuo pelo efetivo diálogo ecuménico e inter-religioso, o seu apelo e compromisso pela paz e justiça no mundo e tantas outras atitudes e gestos”.

“Rezamos pelo Papa Francisco, para que Deus continue a abençoá-lo com os seus dons e o fortaleça no serviço à comunhão e missão da Igreja”, termina a nota.

A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES