JMJ Lisboa 2023 |
Rezar pela JMJ
Portugal em Via Sacra pelos jovens e pela Paz
<<
1/
>>
Imagem

Na passada sexta-feira, dia 24 de fevereiro, as Dioceses portuguesas realizaram uma Via-Sacra pela Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023, rezando pelos seus frutos. Na Arquidiocese de Braga, que percorreu o caminho da Via-Sacra com os Símbolos da JMJ, rezou-se pela Paz, pelas vítimas da Guerra na Ucrânia e das catástrofes naturais e também pelos jovens.

Este momento reuniu mais de três mil pessoas e contou com a presença do presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, D. Américo Aguiar, e o Bispo auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida. “Os jovens e as suas famílias associaram-se em massa e tornaram este momento ainda mais bonito, demonstrando o caminho sinodal e samaritano que tanto nos é pedido, e que estamos prontos para a Jornada”, referiu o Pe. José Pedro Vale Oliveira, Assistente da Equipa Arciprestal da Pastoral de Jovens (EAPJ).

A Via-Sacra começou e terminou junto ao Castelo de Guimarães, no Campo de São Mamede, passando por vários pontos históricos da cidade.

Além da Via-Sacra em Guimarães, foram várias as Dioceses que se uniram em oração pelos frutos da JMJ Lisboa 2023. Em Lisboa, com a presença de D. Manuel Clemente, Cardeal-Patriarca de Lisboa, e D. Joaquim Mendes, seu Bispo auxiliar, mais de cinco mil jovens e a comunidade diocesana reuniram-se no Parque Eduardo VII para viverem a Via-Sacra da sua Diocese.

Segundo o Cardeal-Patriarca de Lisboa, a Cruz carregada ao longo de todo o percurso da Via-Sacra “representa as Cruzes do mundo inteiro: da guerra, dos abusos de todo o género, de pessoas que vivem sem casa, sem comida, que saem das suas terras à espera de outra que nunca mais chega…”.

Já na Diocese do Porto, esta iniciativa contou com mais de mil participantes, entre jovens e a sua comunidade. A Via-Sacra foi presidida por D. Manuel Linda, Bispo do Porto, e foi “um tempo de oração e reflexão”, conforme referido no website da Diocese.

No Algarve, a Via-Sacra substituiu o habitual encontro ‘Rumo ao 23’ e reuniu cerca de 500 jovens das diversas paróquias da Diocese, na Igreja São Pedro de Faro.

fotos por Elsa Vitorino
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES