Lisboa |
Patriarcado de Lisboa agradeceu ao padre Filomeno Almeida
“Continue a ajudar-nos com a sua oração”
<<
1/
>>
Imagem

A paróquia de Rio de Mouro, em Sintra, deu graças a Deus pelos 25 anos de “presença e serviço” do padre Filomeno Almeida, com D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, a presidir à Missa.

“Nesta celebração queremos agradecer a Deus o ministério sacerdotal do padre Filomeno, primeiro na paróquia de Montelavar e Pêro Pinheiro, entre 1995 e 1997, e depois, nesta paróquia de Rio de Mouro, de 1997 até ao mês passado: quase 26 anos de presença solicita e generosa, de serviço ao povo de Deus, que se estendeu também na colaboração nas diversas paróquias e comunidades religiosas da vigararia”, assinalou o prelado, na Igreja de Nossa Senhora da Paz, em Rio de Mouro, a 12 de fevereiro. “Agradecemos o seu testemunho de fidelidade sacerdotal e de disponibilidade para servir, imitando Jesus que veio para servir, e esteve no meio de nós como quem serve. Não há outra maneira cristã de se estar, porque a disponibilidade e o serviço gratuito são a expressão concreta do amor cristão”, acrescentou.

Nascido a 19 de abril de 1941, o padre Filomeno Almeida, de 81 anos, está em missão no Patriarcado de Lisboa desde 1994. “Muito obrigado, padre Filomeno, e continue a ajudar-nos com a sua oração e a oferta quotidiana da sua vida ao Senhor e conte também com o nosso afeto e a nossa oração”, terminou D. Joaquim Mendes.

fotos por paróquia de Rio de Mouro
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES