JMJ Lisboa 2023 |
Papa às famílias de acolhimento
“Obrigado pelo que fazem”
<<
1/
>>
Imagem
Video

O Papa dirigiu uma mensagem de agradecimento às famílias portuguesas que vão acolher jovens peregrinos na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023. “Queridas famílias, vocês vão receber jovens na Jornada da Juventude. O vosso lar vai alargar-se, ser maior, vão ter hóspedes jovens, com os vossos filhos, os vossos parentes jovens”, refere, num vídeo divulgado pela organização portuguesa do encontro.

 

 

Francisco admite que a presença dos peregrinos dentro da própria casa pode “revolucionar um pouco a vida das famílias de acolhimento”. “Se o quisermos dizer em termos burgueses, vai ser um incómodo. Mas vocês fazem-no com o coração grande, não só para servir, que é uma coisa grande, também para se abrirem a outros jovens, outras culturas, outros modos de ver a vida”, acrescenta.

O Papa assume que a chegada de jovens implica “problemas, de desconforto e trabalho”, sublinhando que essa presença deixa, contudo, “a semente de outra cultura, de outro ponto de vista”. “Vão relativizar, em cada um de vocês, tantas coisas de que têm a certeza. Aí se pode ver que, noutros lugares, as coisas podem ser de outra forma. Vão universalizá-los”, sustenta.

“Vocês recebem jovens de todo os lados. Parece algo muito pequeno, porque são um, dois jovens, em cada família, mas o universo cultural vai entrar na casa de cada um e vai sair, neles, com a sua experiência”, considera o Papa.

Francisco sublinha que o relato dos jovens estrangeiros apresenta como “experiência mais bonita” a passagem pelas famílias de acolhimento, mostrando que “é possível ser cristão de outra forma, com outra cultura”. “A isto chama-se universalizar, abrir-se ao horizonte. Obrigado pelo que fazem: vai ser incómodo, para vocês, implica trabalho, mas vai ser uma sementeira de universo, de olhar para lá do horizonte, além dos nossos pequenos limites, pequenas fronteiras – geográficas, culturais ou espirituais”, declara.

O Papa despede-se com um agradecimento e pedidos de oração. “Obrigado por esta generosidade, de receber jovens. Que Deus os abençoe, que a Virgem cuide de vocês e peço-lhes que rezem por mim. Obrigado”, conclui.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
O poema chama-se “Missa das 10” e foi publicado no volume Pelicano (1987). Pode dizer-se...
ver [+]

Tony Neves
Cerca de 3 mil Espiritanos, espalhados por 63 países, nos cinco continentes, anunciam o Evangelho....
ver [+]

Tony Neves
Deixei Cabo Verde, terra da ‘morabeza’, já cheio da ‘sodade’ que tão bem nos cantava Cesária Évora.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Talvez a mais surpreendente iniciativa do pontificado do Papa Francisco (onde as surpresas abundam)...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES