Lisboa |
Cardeal-Patriarca de Lisboa celebra Dia Mundial da Paz
“Só resolvendo as coisas no coração é que elas se resolvem na sociedade”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa lembrou que é “no coração” de cada um que os problemas “se revolvem”. No primeiro dia do novo ano, D. Manuel Clemente presidiu à Missa na Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus e Dia Mundial da Paz na Igreja de Cristo-Rei da Portela.

Na celebração no dia 1 de janeiro de 2023, que teve transmissão em direto na TVI, D. Manuel Clemente destacou a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz, intitulada ‘Ninguém se salva sozinho’. “A expressão é antiga, mas a realização é para agora”, frisou, lembrando a pandemia, que foi “um desafio enorme”, e agora “a guerra”, que “está muito difícil de resolver”. “O Papa diz que é pena que uma humanidade, que se mostrou capaz de resolver uma crise pandémica, não seja agora capaz de se manter unida para resolver estes problemas da paz, que está constantemente adiada, não só não Ucrânia, mas noutras partes do mundo”, lamentou. “Com estas considerações, o que o Papa pede é que cuidemos uns dos outros. Porque realmente ninguém se salva sozinho”, acrescentou.

D. Manuel Clemente recordou ainda que “o Papa diz que há um vírus mais difícil de combater”. “Esse, está dentro de cada um de nós e chama-se coração. Se as coisas não se resolvem no íntimo de cada um de nós, com uma verdadeira disposição pacificadora, autêntica, concreta, pois então nunca mais se resolvem”, manifestou o Cardeal-Patriarca, reforçando que “só resolvendo as coisas no coração é que elas se resolvem na sociedade”. Neste sentido, convidou a “um encontro com Cristo no cuidado dos outros”, para que “isto seja diferente e a começar onde estamos e onde podemos chegar”.

 

__________


“A CNJP, acompanhando os votos formulados pelo Papa Francisco, interpela os nossos governantes e políticos, os responsáveis das empresas e organizações, os líderes das comunidades religiosas e todos os homens e mulheres de boa vontade a que juntos sejamos construtores da paz e da esperança, de modo a construir, dia após dia, um ano mais justo e mais fraterno, um ano feliz!”

Nota ‘Juntos na Construção da Paz e da Esperança’, da Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), sobre a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz de 2023

A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES