Vocações |
Novo ano
Vigilantes e apressados, como Maria e os Pastores
<<
1/
>>
Imagem

No dia 1 de janeiro, iniciamos o ano civil e a liturgia, em particular o Evangelho segundo S. Lucas (Lc 2,16-21), interpela-nos de vários modos, para que estejamos vigilantes neste novo ano que começa.

No ano 431, durante o Concílio de Éfeso, que se concluiu em 22 de junho, foi definida a verdade de fé da “maternidade divina de Maria”. Assim, em 1931, por ocasião do XV centenário do Concílio, o Papa Pio XI instituiu a sua festa litúrgica, que já se celebrava no século VII. Este é, assim, um dia com múltiplos significados e mensagens: Oitava de Natal, Circuncisão e Santíssimo Nome de Jesus, Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, e comemoração do Dia Mundial da Paz (instituído, em 1968, por Paulo VI).

Maria é a Mãe de Deus, Theotókos, porque é a Mãe de Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. Maria é a mulher da escuta: aquela que sabe ouvir todos aqueles que o Senhor lhe envia: pastores, magos, Simeão e Ana... porque cada um “revela” algo sobre a identidade de Jesus e sobre a sua missão, a sua vocação.

O Papa Bento XVI, na Homilia da Solenidade do Natal do Senhor, em 2009, relembra-nos que: “A respeito dos pastores, diz-se em primeiro lugar que eram pessoas vigilantes e que a mensagem pôde chegar até eles precisamente porque estavam acordados. Nós temos de despertar, para que a mensagem chegue até nós. Devemos tornar-nos pessoas verdadeiramente vigilantes. (…) Acordai: diz-nos o Evangelho. Vinde para fora, a fim de entrar na grande verdade comum, na comunhão do único Deus. Acordar significa, portanto, desenvolver a sensibilidade para com Deus, para com os sinais silenciosos pelos quais Ele quer guiar-nos, para com os múltiplos indícios da sua presença.”

Os pastores, depois de escutarem a “boa nova” do nascimento do Salvador, dirigem-se “apressadamente” ao encontro do Menino. Continua, o Papa Bento XVI: “«Apressaram-se»: diz, literalmente, o texto grego. O que lhes fora anunciado era tão importante que deviam ir imediatamente. (…) Mudava o mundo. Nasceu o Salvador. O esperado Filho de David veio ao mundo na sua cidade. Que podia haver de mais importante? Impelia-os certamente a curiosidade, mas sobretudo o alvoroço pela realidade imensa que fora comunicada precisamente a eles, os pequenos e homens aparentemente irrelevantes. Apressaram-se… sem demora. (…) O Evangelho diz-nos: Deus tem a máxima prioridade. Se alguma coisa na nossa vida merece a nossa pressa sem demora, isso só pode ser a causa de Deus.”

Tal como os Pastores, na sua pressa em acolher o Senhor, Maria tem pressa em levá-LO aos outros, aos que d’Ele necessitam. Maria guarda meditando no seu coração tudo o que Deus lhe transmite, e assim apreende o sentido pleno, a perspetiva de Deus sobre a sua vocação. Com esta compreensão amadurecida, torna-se a perfeita embaixadora de Deus.

Que neste ano 2023 saibamos escutar a Deus e aos irmãos, estar vigilantes e acordados para os Seus planos, e possamos apressadamente pôr em prática aquela que é a vocação específica que Deus desenhou para cada um de nós.

 

________________


Aconteceu em dezembro!!!

Neste último mês de 2022, damos graças a Deus por mais um ano que passou e damos conta das atividades do Pré-Seminário em dezembro.

No primeiro fim de semana, decorreu no Seminário de Caparide o Retiro Vocacional para rapazes do 12º ano e Universitários. Com o Beato Carlo Acutis, aprendemos a viver eucaristicamente, sempre em ação de graças ao Pai por tudo o que faz em nós e através de nós.

De dia 16 à noite a dia 18 decorreu o Estágio de Natal, no Seminário de Penafirme, para rapazes do 6º ao 8º ano. Guiados pelo exemplo de S. João de Deus, descobrimos a beleza de viver cuidando dos irmãos, sobretudo dos doentes, como este Santo português fazia. No final deste campo, no domingo dia 18, tivemos a graça de visitar a Casa de Saúde do Telhal, onde pudemos conhecer um pouco melhor a Ordem de S. João de Deus e o seu trabalho no cuidado dos mais frágeis.

O Campanário de Natal (campo para os rapazes do 9º ao 11º ano) decorreu entre os dias 28 e 30, também em Penafirme. Foi tempo de nos «Fazermos presentes», como aponta o tema, para o Menino Jesus e para todos os que se cruzam connosco.

A todos os leitores, a equipa do Pré-Seminário deseja um Santo Tempo do Natal e bom ano de 2023!

 

Estás interessado no Pré-Seminário? Fala connosco!

913 061 647

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES