Lisboa |
Mensagem de Natal 2022 do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Ornelas
“É hora de contemplar o presépio e acolher o caminho de esperança”
<<
1/
>>
Imagem
Video

Numa Mensagem de Natal, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) lamentou o “drama da guerra da Ucrânia”, o “tempo de emergência social com a degradação crescente das condições socioeconómicas das famílias” e “o avanço da eutanásia e do suicídio assistido como resposta para erradicar o sofrimento”, e convidou a “contemplar o presépio”.

 


“Diante destas e muitas outras realidades que nos preocupam, é hora de contemplar o presépio e acolher o caminho de esperança que o nascimento de uma criança nos traz, especialmente quando essa criança é o Filho de Deus, que se torna próximo e partilha os nossos dramas, mas igualmente o Coração terno e transformador do Pai do Céu. Ele ensina-nos a reconhecer-nos como filhos e filhas do mesmo Pai, a abrir o coração à fraternidade e a reforçar o nosso “sentido comunitário”, como nos pede o Papa Francisco na mensagem para o próximo Dia Mundial da Paz”, referiu D. José Ornelas, numa mensagem divulgada na véspera de Natal, a 24 de dezembro.

Para o presidente da CEP, “a luz da esperança que brilha no Natal concentra-se num Menino frágil, que vem para cuidar da humanidade, mas que, antes de mais, se oferece para ser cuidado pela humanidade”. “Porque, quando aprendemos a cuidar das pessoas e do nosso planeta, estamos a acender verdadeiras luzes que humanizam pessoas e iluminam o mundo. E essa luz brota de atitudes concretas, de sair de si e de ir ao encontro do outro, especialmente das pessoas que se encontram mais sós e desamparadas”, convidou. “A vinda do Salvador, o Príncipe da Paz, é um forte apelo ao encontro fraterno e desinteressado, à ajuda mútua, à caridade, à necessidade de escutar e de compreender, para juntos construirmos um mundo novo”, desejou D. José Ornelas.

 

____________


Nesta mensagem natalícia, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa não esqueceu a JMJ Lisboa 2023. “No presépio onde nasce a esperança, entreguemos a realização da Jornada Mundial da Juventude que Portugal recebe em 2023 e os jovens de todos os continentes que aqui chegarão”, apontou D. José Ornelas.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Quando Jean Lacroix fala da força e das fraquezas da família alerta-nos para a necessidade de não considerar...
ver [+]

Tony Neves
É um título para encher os olhos e provocar apetite de leitura! Mas é verdade. Depois de ver do ar parte do Congo verde, aterrei em Brazzaville.
ver [+]

Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES