Lisboa |
Clarissas
“Rezamos pelas vocações à vida contemplativa”
<<
1/
>>
Imagem

Na profissão religiosa da irmã Ester Maria do Amor de Deus, das Clarissas, o Bispo Auxiliar de Lisboa D. Joaquim Mendes destacou que a Igreja precisa destas “vidas inteiramente doadas”. “Rezamos pelas vocações à vida contemplativa, porque esta forma de vida consagrada é um sinal visível de que Deus é capaz de preencher totalmente o coração humano. A Igreja precisa desta retaguarda de vidas inteiramente doadas. Precisa da sua oração e imolação para levar aos homens e mulheres do nosso tempo a Boa notícia do Evangelho”, referiu, no Mosteiro de Santa Clara em Sintra, a 8 de dezembro.

A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES