JMJ Lisboa 2023 |
Visita à CPLP
Dia Mundial da Juventude vivido em Moçambique e São Tomé, com a presença da JMJ Lisboa 2023
<<
1/
>>
Imagem

A JMJ Lisboa 2023, na sequência das visitas aos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), esteve presente em Moçambique entre os dias 15 e 21 de novembro e em São Tomé e Príncipe de 16 a 20 de novembro.

Em Moçambique, a comitiva da JMJ Lisboa 2023 participou na Jornada Nacional da Juventude (JNJ) em Nampula e, em São Tomé e Príncipe, na Jornada Diocesana na cidade de São Tomé.

A JNJ de Moçambique contou com a participação de cerca de 1500 peregrinos, estando representadas todas as 12 Dioceses do país. Esta foi a segunda jornada nacional realizada em Moçambique, que serviu também de preparação para a JMJ Lisboa 2023.

Para o Arcebispo de Maputo, D. Francisco Chimoio, esta foi uma “boa oportunidade” de preparação para a JMJ Lisboa 2023, já que “os jovens que fizeram parte desta JNJ irão com uma preparação melhor do que os que não tiveram essa possibilidade”.

Quanto à participação dos jovens moçambicanos na JMJ Lisboa 2023, D. Francisco Chimoio mostrou-se “esperançoso”, acreditando ser possível “que um bom número de jovens possa participar”.

Já em São Tomé e Príncipe a comitiva da JMJ Lisboa 2023 pôde perceber um pouco da vivência da Igreja neste país. O Pe. Joaquim Loureiro, representante da JMJ Lisboa 2023, relatou que encontraram em São Tomé e Príncipe “gente com sede de perceber o que nós estamos aqui a fazer”, referindo à Rádio Jubilar que a presença desta comitiva pretende “tentar perceber o vosso lado e aquilo em que vos podemos ajudar para facilitar o caminho até à JMJ Lisboa 2023".

A Irmã Lúcia Cândido, portuguesa da Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, deseja que, no decorrer da JMJ, “os jovens de São Tomé sintam que são capazes de fazer muita coisa e que não são diferentes dos outros”.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Vivemos um tempo de grande angústia e incerteza. As guerras multiplicam-se e os sinais de intolerância são cada vez mais evidentes.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Jamais esquecerei a forte emoção que experimentei há alguns dias. Celebrávamos a missa exequial de...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O último estertor da dissoluta Assembleia da República atenta gravemente contra a liberdade, a religião,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Somos alertados pelo Papa Francisco na Mensagem do dia da Paz de 2024 para o facto de as máquinas inteligentes...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES