JMJ Lisboa 2023 |
Bispo Auxiliar de Lisboa faleceu
Obrigado D. Daniel
<<
1/
>>
Imagem

“A nossa homenagem, gratidão e bênção pelo seu apoio, empenho e dedicação à JMJ no Patriarcado e de modo especial na região pastoral do Oeste... Desde o sonho...”

 

No dia 3 de novembro, os colaboradores do Comité Organizador Local (COL) da JMJ Lisboa 2023 rezaram a oração do Ângelus, às 12h00, como acontece todos os dias. Mas, neste dia, num local diferente: à entrada da sede da JMJ, onde várias placas fazem memória da passagem de diferentes pessoas e grupos pelo COL. O objetivo era fazer homenagem, após a oração do Ângelus, a D. Daniel Batalha Henriques. E essa homenagem aconteceu, com uma breve comunicação do Presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, D. Américo Aguiar, afirmando que as homenagens devem ser feitas às pessoas em vida! E assim foi, também neste caso, mesmo sem a presença de D. Daniel.

Nessa noite do dia 3, uma enfermeira disse ao senhor D. Daniel Batalha que os colaboradores do COL se tinham reunido ao meio-dia para, depois da oração do Ângelus, homenagear o seu episcopado e o seu apoio à realização, em Lisboa, da Jornada Mundial da Juventude. Um gesto que ele agradeceu. E mais: partilhou que oferecia o seu sofrimento pela boa realização da JMJ Lisboa 2023 e para que esses dias gerassem encontros de muitos jovens com Cristo Vivo.

Obrigado D. Daniel Batalha Henriques!

 

____________


«Agradeço-Vos, Senhor, terdes-me chamado a uma mais íntima união convosco através do sacramento da Ordem. Ainda hoje me confunde ver como escolhestes um pobre jovem de apenas 24 anos para uma missão tão grandiosa: ser presença na terra do Vosso Coração ardente de amor e disposto a oferecer-se em oblação para que todos “tenhamos vida e a tenhamos em abundância”. […] Olho cheio de comoção e gratidão para estas três décadas de vida sacerdotal. Para as primícias, os sete anos em que integrei a equipa formadora do seminário de Almada. Em cada seminarista, um mistério de amor e de cuidado pelo vosso Povo, que me confiastes para ajudar a crescer e a amar-Vos sempre mais, na Vossa Igreja. Os vinte e um anos como pároco em Famões e Ramada, em Algés e Cruz Quebrada e em Torres Vedras e Matacães. Como Vos amei e fui amado, no meio e por meio do Vosso Povo Santo! Que dons incontáveis me concedestes! Como me fizestes crescer, também nas provações e nas incertezas!»

(D. Daniel Batalha Henriques. Texto lido na homilia da Missa exequial)

 

____________


“A fecundidade do ministério do nosso querido D. Daniel foi tão grande. E assim continua a ser, irradiando a Páscoa de Cristo. - Aprendamos com D. Daniel a viver em ação de graças. Por nós e por todos, por nós e para todos!”

(Homilia da Missa Exequial, D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa)

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES