JMJ Lisboa 2023 |
Símbolos da JMJ na Diocese do Porto
Da Régua à Ribeira
<<
1/
>>
Imagem

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude iniciaram a peregrinação na Diocese do Porto no Rio Douro. Foram entregues ao Porto por Vila Real, numa cerimónia que aconteceu no Peso da Régua, onde começou a descida do Douro num Barco Rabelo durante 8 horas.

Foi um percurso cheio de emoções e repleto de jovens nas duas margens do Douro! Os símbolos a serem acolhidos por crianças da catequese e famílias, por bandas de música, ranchos folclóricos, fogo de artifício...

 

______________


“É uma experiência incrível perceber como esta diocese se movimenta e se anima em torno dos símbolos que já percorreram o mundo. Nós temos muito carinho pelo Douro. A gente veio, de todas as idades, para ver os símbolos passar, e para nos animar e ajudar a preparar a Jornada Mundial a Juventude, na Diocese do Porto”.

Marta Esteves

COD Porto

 

“Uma surpresa, cativante e tocante... Pessoalmente não estava à espera que as comunidades ao longo do Rio Douro aderissem tanto e foi comovente e tocante a forma como as pessoas viveram esta passagem dos símbolos da Jornada Mundial nas suas terras e abraçaram este momento que Portugal atravessa”.

Diogo Jesus

Pastoral Juvenil da Porto

 

“Foram muitas e muitos aquelas e aqueles que se aproximaram e quiseram fazer festa! E isso enche-nos o coração e continua a dar ânimo para percebermos que este é o caminho que devemos seguir... É o caminho de Cristo!”

Padre Jorge Nunes

 

“Muita emoção! Desde que a viagem começou na Régua fomos sempre surpreendidos pela simpatia, pelo carinho das populações ribeirinhas do Douro... É o Porto. Não temos nada que nos surpreender. É o Porto!”

D. Américo Aguiar

Presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023

 

“Começámos bem, com a perna direita! Esta moldura humana, que aqui obviamente é maior, encontrámo-la também no caminho: dezenas, largas de dezenas que nos saudaram e nós saudámo-los... Emocionante! Com forças vivas de toda a ordem, carros de bombeiros, fogo de artifício, ranchos folclóricos, bandas de música...”

D. Manuel Linda

Bispo do Porto

fotos por João Lopes Cardoso/Diocese do Porto
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES