JMJ Lisboa 2023 |
Em Lisboa
Primeiro ensaio do coro da JMJ reúne 200 vozes
<<
1/
>>
Imagem

Os cerca de 200 membros do coro da JMJ Lisboa 2023 reuniram, pela primeira vez, nos passados dias 23 e 24 de julho, no Colégio São João de Brito, em Lisboa. Os coralistas são provenientes de 17 dioceses portuguesas e têm uma média de idades entre os 18 e os 30 anos.

Para Filipa, da Diocese de Viana do Castelo, fazer parte deste coro “é uma felicidade muito grande, um orgulho” e representa uma “oportunidade de poder partilhar o que vivemos nas nossas dioceses com outras pessoas e fazer disso também uma coisa a nível mundial”. Do Funchal viajou Carlota Temtem, contralto, que manifesta a alegria por fazer parte desta experiência. “A melhor parte de estar no coro JMJ é fazer novos amigos, conhecer novas pessoas e cantar para o Papa. É uma oportunidade única”, afirma.

Para a coordenadora de Música da JMJ Lisboa 2023, Teresa Cordeiro, a missão de todos os membros deste coro é “pôr toda a gente a cantar”, salvaguardando que “não se trata de um concerto”. “Queremos que todos cantem connosco e ajudar as pessoas a chegar a um patamar de espiritualidade, de comunhão, de fé”, aponta. Esta voluntária revela que o repertório é “bastante extenso” e estão previstos existirem “cerca de 50 cânticos”, da qual faz parte o hino oficial da JMJ Lisboa 2023, ‘Há pressa no ar’.

O próximo ensaio do coro vai decorrer em outubro e, a partir de março, vão começar os ensaios com a orquestra.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES