Lisboa |
Comissões Justiça e Paz
‘Que ninguém fique para trás’
<<
1/
>>
Imagem

A Comissão Nacional Justiça e Paz e seis Comissões Diocesanas Justiça e Paz (Bragança-Miranda, Évora, Lamego, Leiria-Fátima, Portalegre-Castelo Branco e Vila Real) apelaram à “redescoberta” da “função solidária”. “Hoje, mais do que nunca, o que se pede e exige é um combate sem quartel à globalização da indiferença e à cultura do descarte perante o sofrimento que estes tempos trazem de forma avassaladora e quase que insuportável, para que ninguém, mesmo ninguém, fique para trás, seja descartado”, refere a nota ‘Que ninguém fique para trás’.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Vivemos um tempo de grande angústia e incerteza. As guerras multiplicam-se e os sinais de intolerância são cada vez mais evidentes.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Jamais esquecerei a forte emoção que experimentei há alguns dias. Celebrávamos a missa exequial de...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O último estertor da dissoluta Assembleia da República atenta gravemente contra a liberdade, a religião,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Somos alertados pelo Papa Francisco na Mensagem do dia da Paz de 2024 para o facto de as máquinas inteligentes...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES