JMJ Lisboa 2023 |
Cruz e ícone mariano
Símbolos continuam a “unir” as ilhas dos Açores
<<
1/
>>
Imagem

Apesar do acrescido “desafio logístico do transporte” entre ilhas, a oitava etapa da peregrinação dos símbolos da JMJ continua a mobilizar a população açoriana. Na primeira semana, o mau tempo levou ao cancelamento de alguns eventos e a atrasos na passagem entre as ilhas, contratempos “ultrapassados por uma juventude resiliente, que adapta o programa sem desencanto”, partilha o COD de Angra, salientando que “é esta sede de viver a JMJ Lisboa 2023 que move as equipas de cada Ouvidoria, cujos programas traduzem o entusiasmo com que recebem os símbolos e se adaptam aos imprevistos”.

Os símbolos da JMJ vão continuar a percorrer as nove ilhas do arquipélago açoriano até ao dia 29 de junho.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES