JMJ Lisboa 2023 |
A conhecer
COD de Braga
<<
1/
>>
Imagem

O COD de Braga está dividido em vários setores, que vão “desde o acolhimento e eventos, até ao voluntariado e coordenação geral”, e conta com a colaboração de cerca de 15 pessoas, explica o responsável deste organismo, Alberto Gonçalves, que é, também, o coordenador do Departamento Arquidiocesano da Pastoral de Jovens. O modelo de organização do COD replicou-se pelos 14 arciprestados, permitindo assim uma comunicação “mais fácil” com os respetivos interlocutores.

O trabalho de preparação da JMJ na Arquidiocese de Braga começou em 2020, com a entrega, a cada COA, de uma réplica do símbolo da JMJ Lisboa 2023, que tem percorrido as paróquias. “Agora, estamos a pedir que nos façam chegar os números de quantos peregrinos será possível acolher, por arciprestado, para participarem nos ‘Dias nas Dioceses’”, conta. Para este objetivo que pretende “privilegiar o acolhimento em famílias”, está a ser distribuído, por todas as paróquias, um desdobrável que explica o processo de acolhimento de peregrinos. “Estão-nos a pedir para acolher bastantes jovens e iremos, certamente, acolher o maior número possível”, assegura Alberto.

A expectativa para a participação dos jovens bracarenses na JMJ é grande, mas, para o coordenador da pastoral juvenil, a preocupação deve ser “sobretudo, o pós-JMJ”. “Queremos que os jovens, após participarem na JMJ, façam caminho e queiram continuar na Igreja”, deseja.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES