Lisboa |
Até dia 5 de junho
Páscoa em Alenquer trouxe as Festas do Império do Divino Espírito Santo
<<
1/
>>
Imagem

As Festas do Império do Divino Espírito Santo regressaram a Alenquer no Domingo de Páscoa, 17 de abril, durante a Missa solene com entronização das insígnias do Espírito Santo, na Igreja de São Francisco, em Alenquer.

Após dois anos de celebrações condicionadas pela pandemia, “a população volta a poder vivenciar na íntegra esta tradição secular, que partiu de Alenquer e atualmente é celebrada em diversos pontos do globo, tendo sido inclusivamente candidata a uma das maravilhas do património imaterial nacional, em 2019”, assinala o município, em comunicado. As festas do Espírito Santo vão agora prolongar-se durante cerca de dois meses, até dia 5 de junho. “Às iniciativas de cariz mais religioso, como missas e procissões, somam-se outras atividades, tais como visitas guiadas, rotas turísticas, concertos, teatros, exposições ou tertúlias, espalhadas um pouco por todo o concelho”, revela a nota, destacando que “o ponto alto está reservado para o fim de semana de 3 a 5 de junho, com a Festa da Luz, o Bodo típico terceirense ou a Feira do Pão”. “Tudo isto, envolto num ambiente único, com tetos e tapetes floridos a enfeitar as ruas, contribuindo para uma experiência inesquecível”, frisa o comunicado.

Para o vereador da Câmara Municipal de Alenquer com o pelouro da Cultura, as Festas do Império do Divino Espírito Santo são uma oportunidade para esta terra. “Tencionamos reforçar o facto de estas serem uma das festas mais antigas do nosso país, que cumpriram 700 anos em 2021, e também estreitar os laços com diferentes comunidades, no continente e nas ilhas, tornando-as numas festas de índole nacional, aproveitando também a capacidade aglutinadora da vontade das pessoas da terra e de termos comunidades a trabalhar em conjunto em prol de um projeto que visa sobretudo dignificar a pessoa humana”, refere Rui Costa. Recorde-se que o município de Alenquer, juntamente com os de Ponta Delgada e Angra do Heroísmo, está a trabalhar no sentido de preparar uma candidatura destas festas a património mundial imaterial da UNESCO.

Informações: https://alenquerterradoespiritosanto.pt

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES