JMJ Lisboa 2023 |
Shalom
Comunidade em Missão na JMJ
<<
1/
>>
Imagem

São seis e chegaram a Lisboa em outubro de 2021 com a missão de ajudarem a preparar a Jornada Mundial da Juventude. A experiência de trabalhar no COL de uma JMJ não é nova para alguns destes missionários da Comunidade Shalom, mas, em terras lusas, o “acolhimento do povo português” vai marcando a diferença e contribuindo para que, em agosto de 2023, essa experiência possa também ser a de todos os peregrinos.

Patrícia de Morais Correia tem 31 anos e é a responsável da comunidade de Lisboa, criada aquando a chegada deste grupo de missionários. Tem uma experiência como voluntária no COL da JMJ Rio 2013 e frisa que a presença da Comunidade Shalom na preparação das Jornadas é uma resposta ao carisma desta ‘nova comunidade’ que nasceu em 1982, em Fortaleza, no Brasil. “A comunidade entende que a primazia da sua evangelização são os jovens. Por isso, fica muito feliz por contribuir, não só com a experiência de outras JMJ’s, mas também com a própria experiência de evangelização. Costumamos brincar e dizer: ‘Onde há jovens, o Papa e a Jornada, isso tem tudo a ver com a comunidade!’”, partilha esta leiga consagrada.

 

Tal como em Fortaleza – onde a comunidade nasceu, impulsionada pela criação de uma ‘lanchonete’ com a missão de atrair os jovens para acompanhá-los individualmente –, também em Lisboa vão-se criando iniciativas para que o trabalho de evangelização seja feito “pessoa a pessoa”, mas “sempre conduzido pelo Espírito Santo”, explica Beatriz Soares, outra missionária desta comunidade. “Fazemos eventos para poder atrair os jovens para este encontro. Um dos eventos que vamos começar a realizar é a ‘Tarde da Paz’, em preparação para a Páscoa. Depois destes eventos, convidamos os jovens a trilhar um caminho, chamado ‘Caminho da Paz’, de aprofundamento da espiritualidade de cada um, de cada família, trilhado num grupo de oração, com uma pessoa que acompanha”, explica esta jovem brasileira, de 28 anos, que destaca a surpresa que teve durante a última Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) de Lisboa, em novembro, em Queluz. “Impressionou-me muito, na JDJ, o desejo que os jovens têm de se sentir Igreja e a sua alegria. Muitas vezes, nós, brasileiros, pensamos que os jovens daqui são mais retraídos, mas quando cheguei lá, foi outra experiência. Vi que os jovens buscam ter um lugar dentro da Igreja. São jovens alegres, que desejavam conhecer mais a Igreja e estar mais presentes na Igreja”, salienta.

 

De uma comunidade em França para a nova comunidade de Lisboa viajou o sacerdote brasileiro padre Leonardo Donelles de Almeida, que pertence à Comunidade Shalom e é igualmente o capelão da Fundação JMJ Lisboa 2023. “Acabámos de chegar e o primeiro desafio é conhecer, de forma muito concreta, o coração das pessoas que estão aqui, as suas necessidades, os seus anseios neste tempo”, começa por frisar. Este sacerdote de 39 anos explica que a missão de capelão da JMJ passa por ser instrumento para que a “fonte desta Jornada, que é Deus”, possa chegar a todos os que nela trabalham e aos peregrinos que vão chegar. “A celebração diária da Missa, na capela do COL [Antiga Manutenção Militar de Lisboa, no Beato], às 12h30, é uma fonte para que tudo aconteça. Estamos a trabalhar na JMJ, mas o protagonista é o próprio Deus que fez surgir as Jornadas no coração do Papa João Paulo II. Ela só pode acontecer se bebermos da fonte. A missão do capelão é levar essa fonte, através dos sacramentos, da disponibilidade para escutar e confessar e da intercessão. Começámos já a adoração ao Santíssimo Sacramento, na capela, todas as quintas-feiras, das 14h00 às 17h00. É a alma desta Jornada! Esta oração vai também gerando a comunhão entre todos”, assegura.

 

__________________

 

Comunidade Shalom

A Comunidade Católica Shalom é uma Associação Privada Internacional de Fiéis, fundada a 9 de julho de 1982, por Moysés Azevedo, e tem como principal carisma a evangelização dos jovens.

Atualmente, a Comunidade Shalom está presente em mais de 27 países. Em Portugal, existem três casas de missão (Lisboa, Braga e Setúbal). Em todo o mundo, são entre 10 mil e 15 mil os membros pertencentes a esta comunidade, que conta com cerca de 1000 consagrados.

https://comshalom.org


__________________

 

Padre Leonardo Donelles de Almeida

39 anos

Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil

Capelão da Fundação JMJ Lisboa 2023

“Para que Deus toque o coração, é preciso bebermos da fonte e rezar para que os jovens tenham uma experiência com Deus.”

 

Isabel Braquehais

29 anos

Fortaleza, Brasil

Direção de Acolhimento e Voluntariado

“Desejo que, no serviço diário, possa transmitir o que é ser Igreja, como voluntária.”

 

Beatriz Soares

28 anos

Rio de Janeiro, Brasil

Comunicação

“Desejo que, com esta JMJ, se possa alcançar o fruto da unidade, buscando os que estão distantes da Igreja e, assim, sermos Igreja.”

 

José Carlos Pasternak (Zeca)

São Paulo, Brasil

41 anos

Direção de Acolhimento de Voluntários

“Desejo que os peregrinos, em Lisboa, possam ter a experiência de serem esperados e queridos por nós.”

 

Patrícia de Morais Correia

31 anos

São Paulo, Brasil

Responsável local da Missão da comunidade

Direção de Acolhimento e Voluntariado

“Anseio que cada peregrino possa ter um encontro pessoal com Jesus e, ao mesmo tempo, a experiência do acolhimento do povo português.”

 

Pedro Carvalho

22 anos

Curitiba, Brasil

Direção de Finanças

“Gostava de deixar a experiência que trago de ser jovem e permitir que também outros jovens possam recolher o testemunho que trazemos, como comunidade, no trabalho do dia-a-dia.”

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES