Lisboa |
Dia Mundial do Doente 2022
“Cuidado com os mais frágeis continua a marcar a nossa atenção”
<<
1/
>>
Imagem

O coordenador da Comissão Nacional da Pastoral da Saúde enalteceu a “solicitude” das paróquias nesta área da pastoral. Padre José Manuel Pereira de Almeida escreve nota para o Dia Mundial do Doente 2022.

Publicado no site da Comissão Nacional da Pastoral da Saúde (www.ecclesia.pt/cnpastoraldasaude), o texto começa por lembrar a missão da Pastoral da Saúde. “Sabemos todos, por experiência, como têm sido difíceis estes tempos que vivemos… O cuidado com os mais frágeis continua a marcar a nossa atenção prioritária enquanto Pastoral da Saúde”, assegura este responsável. A mensagem deixa depois uma palavra às paróquias. “Às comunidades cristãs, que continuam a procurar responder da maneira que lhes é possível às grandes questões da vida e da morte das pessoas que lhes são confiadas, iluminadas pelo mistério pascal de Jesus, a Comissão Nacional da Pastoral da Saúde, unida a todas as Comissões Diocesanas, manifesta o seu grande apreço pela solicitude como que têm vivido a sua exigente missão. Dêmos graças a Deus pela sua proximidade salvadora!”, escreveu o padre José Manuel Pereira de Almeida.

O Dia Mundial do Doente 2022 tem como tema ‘«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso» (Lc 6, 36). Colocar-se ao lado de quem sofre num caminho de caridade»’ e vai ser celebrado no próximo dia 11 de fevereiro.

A OPINIÃO DE
Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES