JMJ Lisboa 2023 |
Algarve acolheu os símbolos da JMJ
“Que o convite chegue a todos”
<<
1/
>>
Imagem

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) iniciaram, no Algarve, uma peregrinação de dois anos pelas dioceses de Portugal. “Que os jovens descubram este tesouro que é Cristo vivo”, frisou o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023.

Depois de mais de um mês a percorrer Espanha, a Cruz peregrina e o Ícone de Nossa Senhora ‘Salus Populi Romani’ foram entregues aos jovens portugueses, com uma travessia simbólica no rio Guadiana, sendo recebidos em Vila Real de Santo António. O presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, D. Américo Aguiar, esteve na receção dos símbolos da JMJ e, numa vigília de oração, pediu aos jovens católicos algarvios que convidem outros para o evento. “Queremos que o convite chegue a todos através de cada um de vós. Hoje sois nomeados embaixadores da JMJ, porque queremos que eles também descubram este tesouro que é Cristo vivo que nos ama e nos salva. É isso que o Papa Francisco também nos pede”, afirmou.

Na igreja matriz de Vila Real de Santo António, o Bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, convidou a uma “peregrinação espiritual”, deixando o apelo a “crescer em fraternidade”, enquanto o diretor do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil, padre Filipe Diniz, garantiu que “esta experiência dos símbolos em Portugal vai ser transformadora”.

Os dois símbolos, confiados pelo Papa São João Paulo II aos jovens de todo o mundo, vão estar um mês em cada diocese portuguesa, até julho de 2023.

fotos por Agência Ecclesia
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES