Domingo
2.º Domingo da Páscoa | Ano B
Como é que se chega à fé em Cristo ressuscitado?
O texto que nos é proposto divide-se em duas partes bem distintas. Na primeira parte (vers. 19-23), descreve-se uma “aparição” de Jesus aos discípulos. Depois de sugerir a situação de insegurança e de fragilidade em que a comunidade estava...
ver [+]
À procura da Palavra
Túmulos vazios e vida cheia
Há um ano vivemos a Páscoa fechados em casa. Como se estivéssemos num longo “Sábado Santo”. Sim, com muitas possibilidades de os olhos e os ouvidos nos levarem longe, às celebrações transmitidas da nossa igreja ou da Basílica de S. Pedro,...
ver [+]
À procura da Palavra
A paixão com Jesus
Entramos na tua paixão Jesus, como se assistíssemos a um filme já visto, recordamos de novo que não há vitória sem cruz, e o teu amor venceu a morte; e Tu entras na nossa paixão, a abraçar as dores e medos que nos assolam, qual Cireneu tomas as nossas...
ver [+]
À procura da Palavra
Ver, morrer, atrair
1. Ainda bem que temos de usar máscaras para nos protegermos da pandemia em vez de vendas. Se o contágio se desse pelo olhar, uma espécie cegueira branca como a que Saramago escreveu no seu “Ensaio sobre a Cegueira”, seria maior o sofrimento.
ver [+]
À procura da Palavra
É urgente
Há uma urgência que invade o nosso tempo como não ousávamos imaginar. Vivíamos marcados pela imediatez e o frenesim de várias coisas e a pressa parecia palavra de ordem. Mas a urgência de actuar bem, na batalha que há quase um ano travamos contra a...
ver [+]
À procura da Palavra
O primeiro encontro
Os primeiros olhares, as primeiras impressões, as primeiras palavras. Conhecemos a sua importância. Para o bem e para o mal ficam gravadas na memória e podem ser pontes ou muros. Abrem-nos para o desejo de conhecer e ir mais além, ou sentimos vontade de ir por outro caminho.
ver [+]
À procura da Palavra
Amados
Se cada dia tem um certo sabor a princípio, assim também o ritmo com que celebramos o tempo. É verdade que há rotinas, ciclos organizados, mas a vida não é um eterno retorno. Gosto de visualizar o tempo como uma espiral ascendente, sem nunca nada se...
ver [+]
À procura da Palavra
Admirável paciência
É preciso silêncio e disponibilidade para admirar. Deixarmo-nos tocar, deslumbrar, ou espantar exige uma abertura singular a alguém, a algo, a palavras e a sinais inesperados, mas cheios de uma graça indizível. Somos convidados para um mistério que...
ver [+]
À procura da Palavra
Para Deus e com Deus
“Mas, como dizer-lhe “não”? / Como negar ao sol o ser direito de ser luz e iluminar? / Como regatear com Ele, / pôr-Lhe condições, pedir-Lhe garantias? / O amor é assim: eleger sem eleição. // E “faça-se” Lhe disse. / E...
ver [+]
À procura da Palavra
No meio de vós
Se é verdade que João Baptista não seria um imediato exemplo de alegria pela austeridade da sua vida e a força interpeladora das suas palavras, importa lembrar o salto de felicidade que deu no seio de sua mãe, Isabel. Aí ele foi a humanidade inteira a...
ver [+]
À procura da Palavra
A Voz, o Deserto e o Caminho
Não há Advento sem a voz de João Baptista. E porque aprendemos a reconhecer o tom e o som das vozes que nos chamam e guiam, por entre muitas outras que nos desviam, a voz de João acorda-nos e convoca-nos para a mudança. Ele é coluna de amplificação...
ver [+]
À procura da Palavra
Da noite ao dia
Conta-se que um mestre perguntou um dia aos seus discípulos: “Quem me sabe dizer o momento exacto em que termina a noite e começa o dia? “Disse um deles: “É quando, ao longe, consigo distinguir entre um cão e uma ovelha!” “Não”, respondeu o mestre.
ver [+]
Anterior    4.75   5.75   6.75   7.75   8.75   9.75   10.75   11.75   12.75   13.75   14.75   15.75   16.75   17.75   18.75   19.75      Próximo
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES