Mundo
Fundação AIS lança campanha pela Igreja que sofre em África
Combater a indiferença
Só a Ásia se compara a África como o continente com o maior aumento de vocações sacerdotais. Este é o lado bom desta história. O pior é o resto: a violência, as guerras, a extrema pobreza, a fome e a ameaça do radicalismo islâmico. A Igreja em África...
ver [+]
Memórias do ataque a Bocaranga, na República Centro-Africana
Quatro horas de horror
Os Padres Capuchinhos e as Missionárias da Caridade estiveram na mira das armas de milícias rebeldes em Bocaranga. Durante quatro longas horas, a cidade transformou-se quase num campo de batalha, com tiros e explosões por toda a parte, com bandos de homens à solta, matando, ferindo, pilhando.
ver [+]
Os heróis que levam o Evangelho ao coração do Amazonas, no Brasil
Saudades da Missa
São dias e dias para se chegar a cada aldeia, a cada casa. São viagens enormes e perigosas em velhos barcos de madeira, nas únicas “estradas” na selva da Amazónia. A Diocese de Tefé, por exemplo, tem quase três vezes o tamanho de Portugal,...
ver [+]
Populações aterrorizadas com a guerra sem fim no Sudão do Sul
“Os ataques foram brutais…”
É um conflito tribal que já provocou mais de 10 mil mortos e dois milhões de refugiados. Ninguém está a salvo. A violência parece imparável. Quase todos os dias há relatos de violações de mulheres, de rapazes recrutados à força por grupos armados, de populações em fuga.
ver [+]
Iraque: reconquista não significa regresso imediato dos Cristãos
A sombra do medo
Igrejas esventradas, imagens decepadas, paredes queimadas, livros sagrados espalhados pelo chão. Aos poucos, com a libertação de vilas e aldeias no Iraque, em especial na chamada Planície de Nínive, percebe-se que os jihadistas se alimentam de ódio puro contra os Cristãos.
ver [+]
Índia: Igreja defende os direitos de milhões de “dalits”
Os insignificantes
Não têm direitos. Na Índia, há milhões de crianças, mulheres e homens que são vistos como indignos. São os “dalits”, os intocáveis. São milhões e, no entanto, é como se não existissem, como se fossem invisíveis, insignificantes. Muitos destes “dalits” são cristãos.
ver [+]
Paquistão: histórias de fidelidade, apesar da perseguição
Vidas sem medo
Foi em Março. Vai fazer, daqui a umas semanas, dois anos. Akash, 20 anos, estava de guarda com uns amigos à porta da Igreja de São João, em Youhanabad, num Domingo, por causa dos rumores insistentes de que estaria iminente um atentado bombista. E era mesmo verdade.
ver [+]
A história de dois cristãos sequestrados em Mossul, no Iraque
A cruz escondida…
Foram dois anos de suplício. Uma mãe e um filho, ainda adolescente, ambos cristãos, foram levados para Mossul depois de a sua aldeia ter sido conquistada pelos jihadistas. Felizmente, Jandark Nassi e Ismail conseguiram escapar daquele verdadeiro inferno...
ver [+]
Nigéria: o regresso a casa após 30 meses de cativeiro
Lágrimas felizes
Outubro. Asabe mal queria acreditar que ia ser libertada. Durante 30 meses viveu num sufoco permanente às mãos dos terroristas do Boko Haram depois de ter sido sequestrada em Chibok, em Abril de 2014. A sua história e a das outras 276 raparigas raptadas como ela de uma escola cristã correu mundo.
ver [+]
Síria: quando o fim da guerra é a prenda mais desejada
Os olhos tristes de Magda
São rapazes e raparigas que praticamente não sabem o que é viver em paz. São rapazes e raparigas de Alepo. São crianças apenas. Recentemente, a Fundação AIS organizou uma videoconferência para que algumas destas crianças pudessem dizer, de viva voz, a...
ver [+]
Eritreia: o país de onde todos querem fugir
Quadro negro
Todos os meses cerca de 5 mil pessoas procuram fugir da Eritreia. Este é o país de África de onde saem mais refugiados rumo à Europa. Fogem de quê? Da repressão, da violência e da pobreza. No último relatório da Fundação AIS sobre a Liberdade Religiosa...
ver [+]
Filipinas: três anos depois, ninguém esquece o Tufão Haiyan
180 minutos de terror
Foi tremendo. Ventos que sopraram a quase 400 km por horas deixaram um rasto de destruição e morte. Cerca de 10 mil pessoas perderam a vida e aproximadamente 4,3 milhões ficaram sem casa, sem nada. Foram momentos trágicos. Mas a solidariedade aconteceu.
ver [+]
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES