Mundo
Fugiu do Sudão do Sul por causa da guerra. Agora é refugiado no Uganda
O soldado de Jesus
Em minutos, perdeu pai, mãe, irmão e irmã. Foram todos assassinados. Em minutos, John Gasi ficou sozinho no mundo. A violência do que aconteceu ainda hoje o comove até às lágrimas. John fugiu, passou a fronteira para o Uganda. Fugiu para salvar a vida.
ver [+] video
Líbano. A luta diária de Georgette para alimentar os seus três netos
“Não tenho ninguém…”
Sozinha, numa casa despida de conforto, Georgette vive uma preocupação diária: alimentar os três pequenos netos que estão à sua guarda. É uma tarefa quase impossível num país que está mergulhado numa das mais profundas crises da sua história. Georgette...
ver [+] video
Paquistão: culpado de blasfémia, cristão vive escondido há 20 anos
Uma vida nas sombras
A vida de Shafique Masih mudou no dia 31 de Maio de 1998, quando uma multidão atiçada pelos gritos dos altifalantes das mesquitas se reuniu junto à sua casa em Faisalabad, no Paquistão. A acusação era simples. Tinha insultado o profeta. Nesse dia, nesse...
ver [+]
Fundação AIS lança campanha para apoiar as Irmãs Dominicanas no Iraque
Regresso ao futuro
Na Planície de Nínive, no Iraque, vivem-se dias entre a angústia de um passado trágico e a euforia de um tempo novo sem lágrimas nem sofrimento. Nessas terras bíblicas, os Cristãos assistiram em 2014 à ocupação das suas casas e propriedades pelos jihadistas do Daesh.
ver [+]
Terror na Basílica de Nice é sinal de ameaça sobre os Cristãos em França
Vidas interrompidas
Tinham nome, família, profissão. Provavelmente não se conheciam entre si. A história, porém, vai juntá-los para todo o sempre. Duas mulheres e um homem foram assassinados por um jovem jihadista num ataque na Basílica de Notre-Dame, em Nice, na manhã de 29 de Outubro.
ver [+]
Igrejas queimadas e vandalizadas em manifestações violentas no Chile
Resistir ao ódio
Quando o pináculo da Igreja da Assunção estava quase a tombar no chão embrulhado em chamas, jovens encapuzados em estado de euforia gritavam para os bombeiros: “deixa cair, deixa cair…” A imagem correu mundo no Domingo, dia 18 de Outubro.
ver [+]
Padre Pier Luigi Maccalli esteve sequestrado dois anos e oito meses
“Preparei-me para morrer…”
Foi libertado há duas semanas no Mali depois de ter sido sequestrado na sua paróquia, no Níger, em Fevereiro de 2018. Na primeira grande entrevista já em Itália, o Padre Pier Luigi recorda como tudo se passou. O rapto, o dia-a-dia em cativeiro, o silêncio...
ver [+]
Síria: em Idlib, 300 famílias cristãs continuam subjugadas à ‘sharia’
Dez anos de sofrimento
São cerca de 300 famílias cristãs. As aldeias de Knayeh e de Yacoubieh, na província de Idlib, perto da Turquia, ainda estão debaixo de controlo de grupos jihadistas. Por lá, continua a vigorar o temível califado. A ‘sharia’ é a lei, as...
ver [+]
Chade: Padre denuncia risco crescente de islamização do país
Filho da guerra
Os cristãos são olhados cada vez mais como cidadãos de segunda no Chade. Isso vê-se nos negócios, no trabalho, na administração pública, nos casamentos e até forma desenfreada como se têm vindo a construir mesquitas por todo o lado. Até na estatística,...
ver [+]
Nigéria: padre descreve violência extrema contra comunidades cristãs
Sangue de mártires
Os cristãos no norte da Nigéria sentem-se abandonados à sua sorte. Vítimas de grupos armados – desde os jihadistas do Boko Haram que matam sem escrúpulos, aos pastores fulani e aos bandidos comuns –, não estão a salvo em lugar nenhum. As...
ver [+]
Líbano: Igreja é sinal de esperança, apesar do sofrimento e fome
O milagre da Irmã Justine
O Líbano enfrenta uma profunda crise económica. O sistema bancário está falido e as famílias desesperam. Fome e miséria passaram a fazer parte da vida dos libaneses. Agora, quase só há pobres e miseráveis. Esta situação agravou-se ainda mais com a brutal explosão no porto de Beirute, a 4 de Agosto.
ver [+]
Preso no Paquistão por um crime que não cometeu, Amjad Arif conta a sua história
Cinco anos de tormento
Foi preso, agredido pela polícia e condenado por um crime que não cometeu. Esteve cinco anos atrás das grades. Foi um tempo de medo e de oração. Amjad Arif, um modesto condutor de riquexó, não tem, apesar de tudo por que passou, palavras de ódio nem de ressentimento.
ver [+]
Anterior    7.75   8.75   9.75   10.75   11.75   12.75   13.75   14.75   15.75   16.75   17.75   18.75   19.75   20.75   21.75   22.75      Próximo
A OPINIÃO DE
Tony Neves
O Gabão acolheu-me de braços e coração abertos, numa visita que foi estreia absoluta neste país da África central.
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Impressiona como foi festejada a aprovação, por larga e transversal maioria de deputados e senadores,...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Há anos, Umberto Eco perguntava: o que faria Tomás de Aquino se vivesse nos dias de hoje? Aperceber-se-ia...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Já lá vai o tempo em que por muitos cantos das nossas cidades e vilas se viam bandeiras azuis e amarelas...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES