Mundo
A aventura de levar Deus em terras de ninguém, no meio das montanhas
A irmã da pick-up
Olha-se à volta e não se vê vivalma. Naquela região do Peru as montanhas são enormes, muitas vezes quase despidas de vegetação e praticamente sem ninguém. Viver por ali parece castigo. Mas é ali, no meio da montanha, que a Irmã Mari Graciana vive a...
ver [+]
Síria: a melhor equipa de futebol do mundo… está no Vale dos Cristãos?
Os 11 de Marmarita
São jovens, jogam à bola e têm mesmo talento para o futebol. No entanto, não é por causa disso que são conhecidos em Marmarita, uma pequena localidade no Vale dos Cristãos que se tornou refúgio de milhares de pessoas fugidas da guerra. Os onze jovens...
ver [+]
Índia: dois irmãos consagram as suas vidas a Deus após ataques de Orissa
O poder do perdão
Dez anos depois de terem sido obrigados a fugir de uma multidão em fúria que atacava a comunidade cristã em Orissa, na Índia, dois irmãos regressaram agora a casa, a esse lugar que esteve a ferro e fogo. Vieram em paz. Dez anos depois, ele é padre franciscano e ela ingressou numa ordem religiosa.
ver [+]
Apaixonada, Warda Masihiya fugiu de casa. E até mudou de religião
Verdadeiro amor
A história de Warda Masihiya daria um filme. Talvez mesmo uma novela. Nasceu em Mossul, no Iraque, numa tradicional família muçulmana com regras bem definidas. E apertadas. A tal ponto que, aos 17 anos, lhe deram a conhecer o homem com quem iria casar.
ver [+]
Três irmãos idosos sobrevivem numa casa em ruínas na cidade de Homs
A vizinha de cima
A casa é o centro da vida de Remond, Afef e Nawal. Na verdade, não é bem uma casa. É quase apenas uma ruína desde que uma bomba atingiu o prédio logo nos primeiros anos da guerra na Síria. Os três irmãos são já idosos e só conseguem sobreviver graças...
ver [+]
Diocese de Pemba, no norte de Moçambique, entre o sonho e o pesadelo
Um milagre de Natal
A Igreja de Santa Maria foi erguida há quase um século pelas mãos de um punhado de missionários oriundos do Malawi. Durante a guerra civil, a igreja foi confiscada pelo Governo e transformada em quartel. Anos mais parte, foi devolvida à comunidade, mas já em ruínas.
ver [+]
Campanha de Natal da Fundação AIS pela paz na Síria
Uma vela pelo filho de Lina
Oito anos de guerra, mais de 500 mil mortos. A Síria transformou-se num campo de batalha onde ninguém foi poupado. Nem as crianças. A pensar nelas e na urgência de uma verdadeira paz, a Fundação AIS lançou neste Natal uma campanha muito especial. Tão...
ver [+]
Dezenas de cristãos vítimas de massacre na República Centro-Africana
“Não podemos ficar calados”
Mais de 60 mortos, entre os quais dois sacerdotes. Foi um verdadeiro massacre. Muitos morreram calcinados. O ataque de 15 de Novembro contra a Catedral e um campo de refugiados em Alindao, na República Centro-Africana (RCA), foi apenas o mais recente...
ver [+]
Egipto: jihadistas atacam peregrinos em viagem para o mosteiro de São Samuel
Morrer outra vez
Foi há um mês. Um autocarro que se dirigia para o mosteiro de São Samuel, situado numa região desértica no Egipto, foi atacado por terroristas. Morreram sete pessoas. Quando soube da notícia, Nadia voltou a lembrar-se do seu filho, assassinado mesmo...
ver [+]
No Vale dos Cristãos, na Síria, a ajuda da Fundação AIS faz milagres
Aprendiz de anjo-da-guarda
Majd Jalhoum era dentista em Homs, a cidade onde começou a guerra na Síria. A violência dos combates obrigaram-na a fugir, tal como milhares de pessoas. Hoje vive em Marmarita, uma pequena localidade no chamado Vale dos Cristãos. A pobreza no país é...
ver [+]
Síria: a família Ghattas quer voltar ao lugar onde já foi feliz
Regresso a casa
O prédio onde viviam ruiu quando um morteiro desabou no telhado, reduzindo tudo quase a escombros. Desde então, a vida da família Ghattas tem sido um tormento. Não é fácil sobreviver no dia-a-dia num país em guerra. Mas agora, graças à ajuda da Fundação...
ver [+]
Crise independentista nos Camarões provoca onda de violência
Morrer com o terço na mão
Estava ajoelhado no chão, perto da igreja, quando soldados dispararam contra ele. Três vezes. Ninguém consegue compreender porque razão o mataram. Gerard Anjiangwe tinha apenas 19 anos de idade. O jovem seminarista sonhava servir a Igreja do seu país.
ver [+]
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Acaba de ser publicada a declaração “Dignitas Infinita” sobre a Dignidade Humana, elaborada...
ver [+]

Tony Neves
Há fins de semana inspirados. Sábado fiz de guia a dois locais que me marcam cada vez que lá vou. A...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Conta-nos São João que, junto à Cruz de Jesus, estava Maria, a Mãe de Cristo, que, nesse momento, foi...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Foi muito bem acolhida, pela generalidade da chamada “opinião pública”, a notícia de que...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES