Mundo
Síria. Sete anos depois do início da guerra, Lina e Elias voltam a Homs
O primeiro Natal
Estava a guerra ainda no começo quando os combates chegaram ao bairro onde viviam, à casa onde moravam. Foi em 2012. A família Ghattas, assim como a maior parte da população de Homs, foi forçada a fugir. A derrota dos jihadistas abriu, entretanto, as...
ver [+]
Apoio aos seminaristas da Ucrânia é vital para o futuro da Igreja
Semente de fé
Ainda hoje é quase impossível esquecer os tempos duros de perseguição aos Cristãos na era soviética. Na Ucrânia, persistem ainda memórias dos longos dias em que a fé era vivida em segredo. Apesar dos riscos e das ameaças, nunca nesses anos negros a Igreja deixou de formar seminaristas.
ver [+]
Depois do terror jihadista, o regresso a casa contado na primeira pessoa
“Esta é a nossa fé!”
Fugiu quando se tornou impossível ficar. Foi refugiado entre refugiados no Curdistão iraquiano e foi também o primeiro a regressar quando ainda se escutavam ao longe os combates contra os jihadistas na batalha pela libertação da cidade. O Padre Thabet...
ver [+]
O sonho da vida do Padre Piotr estava a 9.940 km de distância
Tudo por Deus
Nasceu na Polónia, na aldeia de Lubowo, perto de Gniezno. Desde pequeno queria ser padre. Na verdade, sonhava em ser missionário. Teve de esperar muitos anos até ao dia em que foi enviado para a Amazónia brasileira. Hoje, trabalha com as famílias que vivem ao longo do rio em plena selva.
ver [+]
Mortos em 1996, beatificados há um ano, a 8 de Dezembro de 2018
Os mártires da Argélia
Viviam num mosteiro e eram exemplo da convivência pacífica entre religiões. Viveram até ao fim na gratuidade do amor aos outros. Apesar disso, foram assassinados por radicais islâmicos no auge da guerra civil da Argélia. Beatificados há precisamente...
ver [+]
A história do livro que mudou a vida de uma rapariga cubana
O segredo de Diana
Cuba vive tempos difíceis. Com a economia estrangulada e um regime político fechado, há cada vez mais jovens que desejam emigrar, pois sentem que não conseguem realizar os seus sonhos na ilha de Fidel. Mas nem todos são assim. Diana tem 26 anos e, apesar de todas as dificuldades, sorri.
ver [+]
Síria: dois cristãos, um sacerdote e o pai, assassinados por jihadistas
Resistir ao medo
No nordeste da Síria, num ataque preciso, militantes jihadistas assassinaram um sacerdote e o seu pai. Ambos estavam envolvidos na reconstrução de casas e de igrejas na região para que o regresso dos cristãos às suas aldeias seja uma realidade. Foram...
ver [+]
Santos Tai Gatluk: um catequista refugiado em Bidibidi, no Uganda
Uma vida em fuga
“Conheço a guerra desde a barriga da minha mãe.” Tem 33 anos, mas parece muito mais velho. Parece mesmo não ter idade. Vive num campo de refugiados no Uganda, mas nasceu no Sudão do Sul. Pertence à chamada “geração perdida”. Nunca soube o que é viver em paz.
ver [+]
A missão da Irmã Treacy e do Padre Boniface em Rumbek, no Sudão do Sul
Arriscar tudo, todos os dias
Que têm em comum uma irmã irlandesa e um padre espiritano oriundo da Etiópia na Diocese de Rumbek, no Sudão do Sul? O país, na sua curta história, tem estado quase sempre em guerra e contabiliza já milhares de mortos e milhões de deslocados e refugiados.
ver [+]
Venezuela: no meio do caos, há sempre alguém que faz a diferença
Um ‘chef’ 5 estrelas
A Venezuela vive, muito provavelmente, a pior crise da sua história. Morre-se à fome neste país que já foi invejado pelas suas riquezas, pelo nível de vida das suas populações. Faltam bens de primeira necessidade, a inflação é galopante. O futuro incerto.
ver [+]
Histórias de esperança no bairro de lata de Dagoretti, no Quénia
Renascer em Nairobi
Numa pequena casa no meio de um gigantesco bairro de lata na capital do Quénia acontecem milagres quase todos os dias. Crianças órfãs, pessoas desesperadas, mães que não conseguem sequer alimentar os seus filhos, encontram abrigo nessa casa e descobrem motivo de esperança para as suas vidas.
ver [+]
Campanha da Fundação AIS distribui leite às crianças de Alepo na Síria
Uma gota de vida
Alepo é uma cidade com marcas profundas da guerra. Há bairros inteiros em ruínas, prédios que desabaram, buracos de balas nas paredes. Alepo é uma cidade cheia de cicatrizes. Há nove anos que começou a guerra. Desde há nove anos que o quotidiano dos Sírios está marcado pela violência.
ver [+]
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
Se há exemplo de ativismo cívico e religioso e para o impulso permanente em prol da solidariedade, da...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Há temáticas sobre que tem falado o Papa Francisco de forma recorrente e que são da maior relevância, mas nem sempre têm o eco que seria devido.
ver [+]

Tony Neves
O Dia Mundial da Criança comemora-se a 1 de junho, em diversos países, incluindo Portugal, Angola, Moçambique…...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
O que caracteriza o casamento não é o amor – que é também comum a outras relações humanas –...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
EDIÇÕES ANTERIORES